Viajante do Tempo - Guest Book

Caso você queira colocar seu registro, clique aqui!


 Registros de 1 a 10 do total de 16 [Próximo]

Pai, estive aqui. Tudo muito lindo, que Deus te abençoe, um beijo, Te Amo!

Sua filha, Raquel.

Raquel Ananda Antônio <raquelananda@live.com>
Aguaí, SP Brasil - 28-Outubro-2013 / 18:06:27
Sabe quando você procura por um tipo de poesia por muito, muito tempo... uma poesia parente próxima de sua idiossincrasia: de seu ser como um todo? Pois é, procurei e achei-a nos seus versos. De sorte que quando preciso de uma serotonina extra, vou ao Google, digito Laerte Antônio e vou saboreando seus poemas devagarinho, bem devagarinho. Agradeço-lhe por versos tão bons, tão belos, tão salutares. Um abraço, poeta, e muita vida, vida boa e bela!

Mariana Helena Sampaio <marianahelen@hotmail.com>
São Paulo, SP Brasil - 26-Março-2013 / 14:18:13
Sou bancário, careca, mas sem barriga.Gosto do que faço, curto caminhadas com que preencho tardes e feriados, sempre ao lado da minha companheira naquele estilo "perdidos no mundo"... Lemos sua poesia já faz tempo, lemos e a recomendamos aos nossos amigos. Poesia madura, de gente grande: nada paroquiana... Madura e consciente. Vinda de alguém que sabe rir, pensar e intuir profundamente e sobretudo de alguém que está sempre de pé e busca um sentido para os seus passos. Bem, falar muito nunca deu certo. Saúde, paz e muita força, prezado poeta! E — como você diria — sem faltar aquela alegria que nos vem Dele. Um fraternal abraço.

Roberto Sobreira <jcroberto@hotmail.com>
Petrópolis, RG Brasil - 23-Março-2013 / 11:13:25
Que bom ter enoontrado esse grande amigo que perdi há tanto e ver que sua poesia continua tão elevada. Parabéns pelo site, pela beleza de suas poesias e por encontrá-lo tão bem. Um grande abraço!!! Bufo

A.B. <antonio.bufo@hotmail.com>
Mojimirim, sp br - 23-Janeiro-2012 / 15:22:39



Poeta Laerte, RISO DE PRATA, é sem duvida um belo Soneto, e como gostei de vim aqui ler voce, com admiração, Efigenia

Efigenia Coutinho <mariaefigenia590@gmail.com>
BC, SC BRASIL - 6-Fevereiro-2011 / 10:16:36
Toda vez que adentro o seu site fico a pensar que a maior democracia das Letras de todo o mundo é hoje se ter o talento do verbo e dispor de uma casa (home)na Internet. Que honra, que glória, que privilégio! Adeus, ó feudos, ó clãs, ó encastelados!... Quem possui a graça do verbo-ousar e, pelo estudo acurado, multiplicou seus talentos a ponto de dar corpo de realidade a uma bela e vária obra, vive uma glória inédita: pela Web, tem o universo dos apaixonados afins frequentando a sua casa. E veja que bagatela: sua obra só pode estar em cada computador do mundo,do mundo inteiro apenas! Viver assim e em dias assim... o que há de maior que isto??? De mais triunfal que isto??? De mais catártico que isto??? Sem dúvida, outros tempos e outra vida! "A quem já tem, muito mais lhe será acrescentado, a quem não tem, até o que não tem lhe será tirado." Dias gloriosos estes para aquele a quem ter é ter brilho em seu ser! Um abraço, caro Poeta Laerte. E vida longa.

Lúcia Helena Morais da Silveira <tempusetamor@hotmail.com>
São Paulo, SP Brasil - 26-Outubro-2010 / 21:16:45
Felizes os corações que não desanimam nunca. Os que entre os uivos do inverno esperam imperturbáveis a volta das andorinhas. Esses já aprenderam que seus sonhos são verdade — que repousar na esperança é fruir o que se espera.

Boa noite Poeta, aqui agradecida com sua mensagem, e lendo sua boa poesia, onde destaco acima essa estrofe divina de seus versos lido por mim.

Com admiração e respeito, Efigenia Coutinho

Efigenia Coutinho <mariaefigenia590"gmail.com>
BC, SC Brasil - 23-Outubro-2010 / 20:56:35
Prezado poeta: Seus sonetos são terrivelmente inteligentes e perfeitos. Conheci sua ourivesaria através da Academia da grande poeta Efigênia Coutinho, a AVSPE. Daí cheguei até o seu site. De sorte que fiquei bem acostumado: raramente vou dormir sem ler um bom punhado deles. Um abraço e obrigado por tantas joias de tanto esmero.

André Luís de Sanctis <diasenoites@hotmail.com>
Araras, SP Brasil - 19-Outubro-2010 / 18:55:52
Adentrar o seu site, caro poeta Laerte, faz gostosamente pensar, sonhar e amar. Entre risos de prata e sorrisos de ouro, o seu verbo temperado e brilhante faz tilintar a alma que buscava, já agora com as mãos cheias do vinho e pão da poesia. E a gente fica atônito de ver tanto tesouro reunido num só lugar, numa só arca... Deus o abençoe!

Vera Sampaio Massaua <massauavera@hotmail.com>
Ribeirão Preto, SP Brasil - 19-Outubro-2010 / 9:37:38
Passar por aqui, caro poeta, foi constatar que a boa poesia sempre se fez e ainda se faz. Fiquei pasmada ao ver-lhe o estilo unívoco e multifário: obra vasta, variada, séria, divertida, cheia dos brasis e do mundo inteiro. Sotaque universal. A palavra em sua mão vira, quer queira ou não, poesia. Rica, bela, verdadeira poesia. Sua cibercasa é das mais belas que tenho visto. Completa. Abraços, beijos, mil beijos.

Beatrix Sobreira Sanches <asrosasfalam@hotmail.com>
Campinas, SP Brasil - 18-Outubro-2010 / 0:50:19
[Próximo]

Volta






Livro de visitas criado pelo site Lemon Guest Book
http://www.livrodevisitas.com.br - Faça o seu!
Conheça: Programas Grátis - Cartões Virtuais