AFOGADOS DA INGAZEIRA - MEMÓRIAS Guest Book

Caso você queira colocar seu registro, clique aqui!


 Registros de 1 a 10 do total de 5155 [Próximo]

Oi Fernando, ontem tive um domingo muito fora do normal, mas, bem cheio de atividades agradáveis, pois tive a oportunidade de conhecer um paraibano. Deixe-me contar...

Normalmente saio de casa pra ir a nossa igreja, Grace Community Church in Sun Valey 10 minutos antes das 10 da manhã. Removi o carro da garagem e fui chamar a Sylvia; até aí tudo normal. Fechamos a porta de casa e nos dirigimos para o carro. Abri a porta do veículo, sentei-me e tentei ligar o carro; tive então uma surpresa bem desagradável: a bateria estava descarregada.
Chamei o emergência e fui atendido dez minutos depois. O atendente verificou tudo nos mínimos detalhes e me informou em poucas palavras dizendo que a bateria está boa, mas ela estava sendo usada por 4 anos e meio. Autorizei a instalação de nova bateria e tudo correu bem, no entanto o relógio marcava 10 ½ da manha, estávamos saindo de casa atrasados por meia hora. Falei pra minha esposa que iríamos chegar ao nosso destino na hora de ouvir a pregação, e fomos.
Tínhamos sido convidados para ir até à casa do meu filho Ivan depois dos serviços da Igreja, onde haveria uma festinha em homenagem ao Sean, meu neto #2 pela conclusão do curso ginasial e ao mesmo tempo se despedindo, pois próximo domingo ira para Academia de Merchant Marines localizada em Hew York City.
Nós estamos muito alegres com o sucesso do neto.

Terminado os serviços da igreja ao meio dia, saímos como de costume para encontrar amigos e parentes o que é sempre agradável. A nossa igreja fica uma pequena cidade de dez mil habitantes, sendo também uma boa demonstração da representação das Nações Unidas; pra mim aquilo é fantástico.

Estávamos a conversar com alguns amigos quando de repente vi um moço pequeno e bem jovem, 18 anos de idade, vindo na nossa direção que apresentava algo singular e que nos chamou a atenção: ele trazia uma bandeira brasileira no seu peito, como a dizer, hey, sou brasileiro e estou aqui.

Quando ele finalmente me foi apresentado perguntei: você é brasileiro? Ele respondeu afirmativamente e fiquei satisfeito e curioso. Jeilson, paraibano de Campina Grande, com sua mala e violão chegou em Los Angeles pela manha de domingo e se dirigiu imediatamente, via táxi, para nossa igreja que fica mais ou menos umas 55 milhas de distância do aeroporto internacional.
Ele já conhecia nosso pastor através do programa de rádio, consequentemente também a nossa igreja. Ele veio para participar de uma semana de competição musical que está sendo apresentada esta semana na Universidade da Califórnia , Fullerthon em Orange County.
Até aí, tudo bem, no entanto houve um desencontro muito grande.
O nome Fullerthon é usado no seminário locado em Pasadena uma cidade mais ou menos 6 milhas ao norte da nossa casa; nós começamos a falar sobre o seminário mas, não era correto. Quando chegamos ao seminário foi então que percebi que eu estava errado. Fomos comer, pois já era time apropriado.
Apos o almoço nos dirigimos para o local certo 45 milhas ao sul. Ao chegarmos, vimos outros que estavam vindo com o mesmo objetivo de participar na competição. Foi um desencontro que nos permitiu conhecer o jovem competidor. Ele estava viajando de Campina Grande pra João Pessoa de lá pra São Paulo onde teve que esperar 7 horas para tomar o avião pra Los Angeles, mas foi tudo maravilhosamente concluído.
Voltamos pra casa do meu filho, chegamos as 5h20 da tarde e ainda participamos do final da festinha dos moços com suas cantorias. Em tudo tive a ajuda do Ian, meu neto, que esteve comigo por ocasião da nossa visita a Afogados. É sempre um prazer conhecer as novas gerações sertanejas, especialmente quando eles têm algo a contribuir. E acima de tudo, dentro da Igreja.
Louvado seja o Senhor.
Ate breve.

.

Zezé Moura <jojephd@yahoo.com>
Rosemead - Califórnia, CA EUA - 20-Junho-2017 / 18:42:39

MENTES AMBICIOSAS

O dito “mundo moderno”, num processo selvagem, quase que impõe as pessoas ao suposto sucesso.
A propaganda mirabolante exige que você tenha uma casa exageradamente espetacular e carros de luxo; frequente festas badaladas, conheça alguém famoso, tenha uma conta bancária, use roupas de marca e viaje, sempre, ao exterior.
Enquanto que na África, ignorados pela mesma mídia, humanos morrem de fome e doenças diversas; no Oriente Médio a população convive, permanentemente, com confrontos sangrentos; as florestas da Amazônia são, covardemente, desmatadas para fins comerciais; até o clima mudou drasticamente.
O resultado dessa cruel cobrança social já é percebido claramente no comportamento de muitas civilizações. Assistimos fanáticos excitando a “guerra santa”; os jovens aderindo ao crime e as drogas; as crianças acreditando na fantasiosa bondade de Papai Noel e esquecendo os ensinamentos de Jesus Cristo, e mais, preferindo os presentes a um abraço fraterno.
Observamos, infelizmente, uma sociedade cada vez mais materialista e menos espiritualizada. Lutemos, pois, por uma relação mais próxima com o Criador, por uma convivência de respeito com o semelhante, com o meio ambiente e com todas as formas de vida existentes na terra.
Gandhi deixou registrado para a humanidade que “O MUNDO É CAPAZ DE PROVER A TODOS O SUFICIENTE PARA AS SUAS NECESSIDADES BÁSICAS. MAS NÃO É GRANDE O BASTANTE PARA PROVER OS DESEJOS DE UMA SÓ MENTE AMBICIOSA”.

Carlos Moura Gomes <carlosmouragomes@yahoo.com.br>
Gravatá, PE Brasil - 17-Junho-2017 / 18:21:30

Fernando Pires <fernandopires1@hotmail.com>
RecifePE, Brasil - 13-Junho-2017 / 1:29:31

Fernando Pires <fernandopires1@hotmail.com>
Recife, PE Brasil - 13-Junho-2017 / 1:20:19

Fernando Pires <fernandopires1@hotmail.com>
Recife, PE Brasil - 12-Junho-2017 / 17:48:59

Morei e estudei em Afogados da Ingazeira.
Amo essa cidade.

Raimunda Julia de Vasconcelos <julia.rai.6451@gmail.com>
Santo André, SP Brasil - 21-Maio-2017 / 21:37:09

É proibido


É proibido chorar sem aprender,
Levantar-se um dia sem saber o que fazer
Ter medo de suas lembranças.

É proibido não rir dos problemas
Não lutar pelo que se quer,
Abandonar tudo por medo,
Não transformar sonhos em realidade.

É proibido não demonstrar amor,
Fazer com que alguém pague por tuas dúvidas e mau-humor.

É proibido deixar os amigos,
Não tentar compreender o que viveram juntos,
Chamá-los somente quando necessita deles.

É proibido não ser você mesmo diante das pessoas,
Fingir que elas não te importam,
Ser gentil só para que se lembrem de você,
Esquecer aqueles que gostam de você.

É proibido não fazer as coisas por si mesmo,
Não crer em Deus e fazer seu destino,
Ter medo da vida e de seus compromissos,
Não viver cada dia como se fosse um último suspiro.

É proibido sentir saudades de alguém sem se alegrar,
Esquecer seus olhos, seu sorriso,
só porque seus caminhos se desencontraram,

Esquecer seu passado e pagá-lo com seu presente.

É proibido não tentar compreender as pessoas,
Pensar que as vidas deles valem mais que a sua,
Não saber que cada um tem seu caminho e sua sorte.

É proibido não criar sua história,
Deixar de dar graças a Deus por sua vida,
ter um momento para quem necessita de você,
Não compreender que o que a vida te dá, também te tira.

É proibido não buscar a felicidade,
Não viver sua vida com uma atitude positiva,
Não pensar que podemos ser melhores,
Não sentir que sem você este mundo não seria igual.

(Pablo Neruda)

Fernando Pires <fernandopires1@hotmail.com>
Recife, PE Brasil - 6-Maio-2017 / 0:20:27

Milan Kundera, escritor tcheco, escreveu em seu último livro "A Identidade"...
"que a amizade é indispensável para o bom funcionamento da memória e para a integridade do próprio eu. Chama os amigos de testemunhas do passado e diz que eles são nosso espelho, que através deles podemos nos olhar. Vai além: diz que toda amizade é uma aliança contra a adversidade, aliança sem a qual o ser humano ficaria desarmado contra seus inimigos.
Verdade verdadeira.
Amigos recentes custam a perceber essa aliança, não valorizam ainda o que está sendo construído. São amizades não testadas pelo tempo, não se sabe se enfrentarão com solidez as tempestades ou se serão varridos numa chuva de verão. Veremos.
Um amigo não racha apenas a gasolina: racha lembranças, crises de choro, experiências. Racha a culpa, racha segredos.
Um amigo não empresta apenas a prancha. Empresta o verbo, empresta o ombro, empresta o tempo, empresta o calor e a jaqueta.
Um amigo não recomenda apenas um disco. Recomenda cautela, recomenda um emprego, recomenda um país.
Um amigo não dá carona apenas pra festa. Te leva pro mundo dele, e topa conhecer o teu.
Um amigo Passa contigo um aperto, passa junto o réveillon. Um amigo não caminha apenas no shopping. Anda em silêncio na dor, entra contigo em campo, sai do fracasso ao teu lado.
Um amigo não segura a barra, apenas. Segura a mão, segura a ausência, segura uma confissão, segura o tranco e barranco...alegrias e tristezas...enfim.... ama de verdade sobretudo."

Para os amigos do meu coração ...

Fernando Pires <fernandopires1@hotmail.com>
Recife, PE Brasil - 9-Abril-2017 / 13:10:03

Erótica é a Alma
(de Adélia Prado para todos nós, que amadurecemos lindamente sem rugas na alma!)

Todos vamos envelhecer...
Querendo ou não, iremos todos envelhecer.
As pernas irão pesar, a coluna doer, o colesterol aumentar. A imagem no espelho irá se alterar gradativamente e perderemos estatura, lábios e cabelos.
A boa notícia é que a alma pode permanecer com o humor dos dez, o viço dos vinte e o erotismo dos trinta anos. O segredo não é reformar por fora. É, acima de tudo, renovar a mobília interior: tirar o pó, dar brilho, trocar o estofado, abrir as janelas, arejar o ambiente. Porque o tempo, invariavelmente, irá corroer o exterior. E, quando ocorrer, o alicerce precisa estar forte para suportar.
Erótica é a alma que se diverte, que se perdoa, que ri de si mesma e faz as pazes com sua história. Que usa a espontaneidade pra ser sensual, que se despe de preconceitos, intolerâncias, desafetos.
Erótica é a alma que aceita a passagem do tempo com leveza e conserva o bom humor apesar dos vincos em torno dos olhos e o código de barras acima dos lábios.
Erótica é a alma que não esconde seus defeitos, que não se culpa pela passagem do tempo.
Erótica é a alma que aceita suas dores, atravessa seu deserto e ama sem pudores.
Aprenda: bisturi algum vai dar conta do buraco de uma alma negligenciada anos a fio.

Fernando Pires <fernandopires1@hotmail.com>
Recife, PE Brasil - 8-Abril-2017 / 0:01:20
What's up, this weekend is nice for me, for the reason that this time i am reading this fantastic informative piece of writing here at my house.

Clayton <claytonalngindabu@moose-mail.com>
- 7-Abril-2017 / 19:49:01
[Próximo]

Volta

Livro de Visitas desenvolvido pela Lemon Networks