AFOGADOS DA INGAZEIRA - MEMÓRIAS Guest Book

Caso você queira colocar seu registro, clique aqui!


 Registros de 1401 a 1440 do total de 4971 [Anterior] [Próximo]

É com muita tristeza que tomo conhecimento da súbita morte do meu amigo José do Egito . Para dona Mariquinha e família minhas sinceras condolências pela perda irreparável.
Que Deus ilumine a todos com muita fé e aceitação e que seja preenchida a sua ausência com a presença dos momentos compartilhados nas horas de alegria que passaram juntos e confiem no dia de um reencontro feliz.
Com muito carinho.

Maria Eunice Liberal <mell1662@hotmail.com>
Carpina, PE Brasil - 2-Março-2012 / 12:21:36
Bom dia meu nobre, no dia 30 de março estarei me deslocando de Alagoas para esta cidade de Afogados e, por não conhecer a estrada, gostaria de saber como anda a qualidade da rodovia PE-292 que, pelo que li na internet é quem faz a ligação de Albuquerque Né até aí.
Estarei indo de carro e não sei bem o horário que passarei por esta rodovia.
Agradeço a atenção dispensada.

_______________________________
Prezado Andreey, todos os meses venho do Recife para Afogados da Ingazeira onde passo uma semana. A PE-292 recebeu alguns remendos e está trafegável, mas sugiro mais atenção se passares à noite a partir do trevo Albuquerque-Né/Afogados da Ingazeira numa extensão de 40km, pois pode surgir algum buraco.

Veja o mapa em nossa página: www.afogadosdaingazeira.com e depois clique em Localização e Acesso.
Desejo-te boa viagem!

Andreey Teles <andreey_teles@yahoo.com.br>
Maceió, AL Brasil - 2-Março-2012 / 11:42:52
Caro Sidnei, salvo engano, esses órgão citados não estão nem um pouco interessados no descaso com a assistencia à saúde dos sertanejos. Ao que se sabe o MP gosta mesmo é de dar entrevistas em emissoras de rádio e baixar portarias sobre assuntos já legislados.

Gilberto Carvalho Moura <gcmouraadv@yahoo.ccom.br>
Curitiba, PR Brasil - 2-Março-2012 / 8:48:02
A Constituição Federal de 1988 através dos Artigos 196 a 200 garante ao conjunto dos cidadãos a Assistência à Saúde que antes era privilégio somente para quem tinha carteira de trabalho assinada. O órgão responsável é o Sistema Único de Saúde, o conhecido SUS.
Lembramos que a Organização Mundial de Saúde aceita a definição de Saúde Pública como sendo “A arte e a ciência de prevenir a doença, prolongar a vida, promover a saúde e a eficiência física e mental;... a organização de serviços médicos e de enfermagem para o diagnóstico precoce e pronto tratamento das doenças e o desenvolvimento de uma estrutura social que assegure a cada indivíduo um padrão de vida adequado à manutenção da saúde”. Porém, infelizmente, não é isso o que acontece nos, aproximadamente, seis mil e quinhentos hospitais brasileiros.
Exatamente quando a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil, pela 48ª vez promove a Campanha da Fraternidade, esse ano de 2012 com o tema “Fraternidade e a Saúde Pública”, trabalhando para “que a saúde se difunda sobre a terra”, tomamos conhecimento dos lamentáveis fatos ocorridos no Hospital Regional Emília Câmara, localizado na cidade de Afogados da Ingazeira, estado de Pernambuco.

Nessa última semana de fevereiro, a Rádio Pajeú de Educação Popular abriu espaço para registrar a indignação de uma ouvinte sobre a recusa da direção desse hospital em transportar um jovem com problemas respiratórios para cidade do Recife; no mesmo período ouvimos também a revolta de um cidadão devido sua esposa ter vindo a falecer por falta de ambulância.

Esperamos, urgentemente, providências dos setores governamentais do município responsáveis pelo funcionamento do SUS, afinal são vidas humanas que estão sendo descartadas. Não podemos calar perante tão grave ato de desrespeito ao ser humano. Não podemos ignorar que, na maioria das vezes, somos atendidos com requintes de irresponsabilidade e, até mesmo, crueldade por parte de muitos que deveriam cumprir com honestidade e ética suas funções de servidor público.
Esses, certamente, não foram os primeiros casos, mas, como cidadãos e confiantes na organização e luta do povo, vamos fazer de tudo para que sejam os últimos

Carlos Moura Gomes <carlosmouragomes@yahoo.com.br>
Afogados da Ingazeira, PE Brasil - 1-Março-2012 / 23:19:21
Fernando, não estaria na hora de se apurar uma possivel interação não republicana das instituições públicas e privadas na atenção à saúde? Sabe-se que é uma prática nefasta já consgrada nessa região, de longa data. Vamos tentar trabalhar nisso.
Penso que o CREMEPE e/ou o Ministério Público poderiam ajudar.

Sidnei Pires <hsliberal@gmail.com>
Recife, PE Brasil - 1-Março-2012 / 19:19:19
Saí de Afogados da Ingazeira em 1974, mas não esqueço a minha cidade natal.

Vicente de Paula dos Santos <vicentesantosdepaula@.com>
Santo Andre, SP Brasil - 1-Março-2012 / 17:42:41


Cliquei esta imagem ontem - 29.02.2012 - por trás do canteiro de obras da ASAVAP.

Fernando Pires
Afogados da Ingazeira, PE Brasil - 1-Março-2012 / 17:08:42

Estou morando em Natal-RN, linda cidade.
Amo a minha cidade Afogados da Ingazeira, terra boa.

Renata Braz Barbosa <artsepresentes@hotmail.com>
Natal, RN Brasil - 1-Março-2012 / 14:43:41


Caso você ou um familiar esteja com sérios problemas de saúde em AFOGADOS DA INGAZEIRA e necessite de UMA AMBULÂNCIA para ser transferido para um Centro Médico de Serra Talhada, Caruaru ou Recife, estará ferrado, pois, apesar de somente o Hospital Regional Emília Câmara dispor de ambulância (inclusive a UTI) - que, diga-se, fizeram festa para recebê-la -, não será disponibilizada. Isso é justo, é humano, é responsável?
O que mais dói é que não deram à dona Severina da Conceição, esposa de Fernando Alves, taxista, o direito de pelo menos buscar socorro em Centro Médico de referência. Ela faleceu na Casa de Saúde Dr. José Evóide Moura, que, mesmo de grande porte, não dispõe de ambulância.
Fernando Alves é um afogadense que perdeu sua esposa e companheira de modo irresponsável e insensível das autoridades competentes.

Ouça, clicando na seta do Player abaixo, o que diz Fernando Alves em entrevista na
Rádio Pajeú, ao radialista Anchieta Santos, sobre essa tragédia!


E o que diz a sra. Márcia Moura, diretora da Casa de Saúde
Dr. José Evóide de Moura, ao radialista Nill Júnior

Fernando Pires
Afogados da Ingazeira, PE Brasil - 1-Março-2012 / 11:16:49

Fernando Pires
Afogados da Ingazeira, PE Brasil - 1-Março-2012 / 7:29:08
Aos familiares de "José do Egito" (in memoriam), que durante anos, na condição de menor aprendiz conosco trabalhou na agência do BB, apresentamos nossos pêsamos.

Edson Bigodão <edsoncsiqueira@yahoo.com.br>
Caruaru, PE Brasil - 1-Março-2012 / 6:55:07
É com pesar que me reporto à perda, em menos de uma semana, de dois ex-colegas do Banco do Brasil com os quais convivi entre os anos 1974 e 1977, no dia-a-dia da agência de Afogados da Ingazeira que, à época, muito contribuíu para o desenvolvimento da agropecuária e das atividades comerciais da região. Trata-se de Egito e de Iraildo Liberal Bezerra, tio do nosso estimado conterrâneo Luciano Bezerra.
Às respectivas famílias e aos amigos, minhas sinceras condolências.

Tadeu Góes <jt.goes@bol;com.br>
Recife, PE Brasil - 29-Fevereiro-2012 / 23:20:17
Iraildo Bezerra Liberal (in memoriam) trabalhou conosco durante vários anos no Banco do Brasil e sempre demonstrou um forte espírito de solidariedade.
Aos seus familiares apresentamos o nosso pesar.

Edson Siqueira <edsoncsiqueira@yahoo.com.br>
Caruaru, PE Brasil - 29-Fevereiro-2012 / 18:31:47
Eu sou pernambucana de Afogados da Ingazeira e gostaria muito de ter curtido o carnaval na minha cidade natal.
Há nove anos moro em Juazeiro do Norte, mas aqui é muito devagar.
Em breve irei à minha cidade.
Tchau!

Fabiana dos Santos Correia <fabpe@hotmail.com>
Juazeiro do Norte , CE Brasil - 29-Fevereiro-2012 / 14:05:04

José do Egito
*
† 24.02.2012

Na última sexta-feira 24, na cidade de São José do Egito, onde residia, em decorrência de acidente doméstico faleceu José do Egito, ex-colega do BB nos anos 1970.
Aos familiares, nossos sentimentos.

Fernando Pires
Afogados da Ingazeira, PE Brasil - 29-Fevereiro-2012 / 9:13:44

Iraildo Liberal Bezerra
* 20.02.1946
† 28.02.2012

Aos 66 anos de idade faleceu na madrugada desta terça-feira 28, no Hospital da UNIMED em João Pessoa, o conterrâneo e ex-colega do Banco do Brasil - Iraildo Bezerra -, depois de 60 dias de luta contra uma enfermidade atroz.
Informações dão conta de que ele será sepultado amanhã, quinta-feira 1º de março, em Ibiara, cidade vizinha a Conceição (do Piancó), no vizinho estado da Paraíba, terra da sua esposa.
Aos familiares, nossas sinceras condolências.

Fernando Pires
Afogados da Ingazeira, PE Brasil - 29-Fevereiro-2012 / 7:57:47

Ao Zezé de Moura
Com um forte abraço!


Meu estimado Zezé de Moura, já pela segunda vez você vem a esta “tribuna” trazer uma injeção de ânimo em todos nós que estamos empenhados nessa luta. Percebo, meu irmão, que você me coloca na frente da “tropa”, com uma parcela de razão, pois sempre estou mais exposto. No entanto, para que se faça justiça aos demais, é preciso se dizer que somos um “exército’ onde todos são Comandantes e Comandados, todos são coronéis e soldados aspirantes. O mais importante em tudo isso é, como você mesmo frisou, a fé da qual estamos imbuídos.
É gratificante, meu irmão Zezé, sentir a boa vontade das pessoas; aqui não temos bandeira partidária ou de credo religioso. A chama que conservamos acesa é a chama da fraternidade, do amor ao próximo. A chama do exemplo que nos deu o Grande Arquiteto do Universo, por Seu filho Jesus.
Queremos, e Deus há de manter, a comunhão de pensamentos e ações de todos que até agora estão conosco. Assim como você, que mesmo distante, eleva o pensamento ao Pai e pede por nossa obra. Da mesma forma estamos recebendo o apoio de dezenas de conterrâneos à distância. É por isso que acreditamos na missão que Deus nos confiou. Que permaneça a união e a participação de todos e Deus proverá.
Eu, Zezé, sou apenas mais um a formar a centelha da chama da fraternidade.

Luciano Bezerra <lucianocamposbezerra@hotmail.com>
Afogados da Ingazeira, PE Brasil - 29-Fevereiro-2012 / 5:24:59

ASAVAP – Mutirão II

Minha gente, é difícil descrever a minha emoção ao ver as fotos do segundo mutirão. Há um sentimento de fé (Matteus 17:20) na realização do projeto que é contagiante, mesmo para os que estão distantes. Vamos todos gritar um grande hurra de exaltação aos conterrâneos que tiveram fé no projeto e estão realizando o que poderia parecer impossível aos incrédulos. Isto é a prova real do que sempre acreditei, o poder do povo é inestimável. É como um pavio de vela, só precisa alguém riscar o fósforo e a chama acenderá.
Luciano Bezerra tem sido o fósforo que ativou em nós a chama do desejo de participar na realização dessa empreitada tão valiosa. Nunca é demais reconhecermos os que merecem ser reconhecidos por suas realizações, e ele merece.
É uma coisa linda ver os Homens e Jovens, bem como as Senhoras e Senhoritas, removendo montanhas de terra vermelha para o local apropriado, todos com o espirito de cooperação e um único objetivo: completar a obra. Vamos nos preparar para o próximo mutirão no dia 18 de Março.
Quero convidar os conterrâneos que ainda não participaram para que se preparem para a próxima data. Tenho certeza que haverá sempre uma oportunidade para novos participantes. Vossa participação é fundamental para sucedermos nesta obra maravilhosa. Continuemos, pois, com o espírito de participação para sermos vitoriosos.
Louvado seja o Senhor!
Ate breve...

Zeze de Moura <jojephd@yahoo.com>
Rosemead - Califórnia, CA EUA - 28-Fevereiro-2012 / 19:49:41
Lendo alguns comentários fico com a impressão que todos, inclusive eu, perderam o senso, o juízo. Ora bolas! A bem pouco tempo não existia essa profusão de motocicletas e automóveis e todos se locomoviam, se transportavam, com filhos e pertences para todos os lugares usando um transporte dado pelo Criador, os próprios pés.
Estudei em Afogados do Primário ao Científico e nunca meu pai ou minha mãe foram me buscar ou levar na escola, nem mesmo a pé. Eu ia com meus próprios pés, aliás, todos iam e voltavam. Pelo que leio me fica ainda a impressão que ser "pobre", "sofrido" e etc. seja licença, salvo conduto, para a impunidade, para a delinquência no transito. Esgota a paciência ver pais deslumbrados pela posse de um veículo qualquer praticar as piores barbaridades colocando em risco a vida dos próprios filhos e ainda temos quem ache possível, aceitável, essa permissividade.
Haja Deus!

Gilberto Carvalho Moura <gcmouraadv@yahoo.com.br>
Curitiba, PR Brasil - 28-Fevereiro-2012 / 17:01:52
Meu estimado escritor, quando eu fiz meu relato sobre o transporte de crianças em motocicletas, não falei que era seguro nem certo, mas que era o único meio de transporte deste povo sofredor do pajeú, assalariado ou bolsista que não tem condição de transportar seus filhos da maneira adequada em um carro, de preferência numa cadeira de segurança.
Quanto à mãe de Sertânia, fatalidade acontece, pois se prevêssemos o futuro muitas mortes deixariam de acontecer.

Bruno de Siqueira Oliveira <bruno_siqueira_40@hotmail.com>
Afogados da Ingazeira, PE Brasil - 28-Fevereiro-2012 / 15:55:20

Diomedes Mariano, atendendo solicitação do cinegrafista/produtor Cláudio Kennedy , deu esse depoimento que foi inserido num DVD em homenagem ao Dr. Orisvaldo Inácio da Silva.

Fernando Pires
Afogados da Ingazeira, PE Brasil - 28-Fevereiro-2012 / 13:20:10
Esta união em torno do projeto da Associação de Saúde do Vale do Pajeú é o verdadeiro PAC - Povo Agindo Coletivamente. Neste não há super faturamento e não há propina.
Parabéns para todos os envolvidos.

Ademar Rafael Ferreira <aherasa@ig.com.br>
Marabá, PA Brasil - 27-Fevereiro-2012 / 23:41:14

Fernando Pires
Afogados da Ingazeira, PE Brasil - 27-Fevereiro-2012 / 21:55:46


Veja muitas outras imagens no FACEBOOK

ASAVAP – Segundo Mutirão - Neste domingo formou-se, novamente, a corrente da solidariedade com a realização de mais um mutirão na construção do Lar do Idoso. Sob o “comando” do pedreiro Sílvio Genésio que trabalha diariamente na obra os voluntários deram continuidade na murada que está sendo construída na lateral esquerda do terreno. João Alves de Lima, o João do Sindicato - esposo da vereadora Joana D`arc - mesmo tendo compromissos para o final da manhã, compareceu e deu sua parcela de colaboração.
Pela segunda vez tivemos a presença de Sebastião Soares de Siqueira (pedreiro) e o José Aristides, que é sargento reformado, e veio lá de Iguaracy pela segunda vez. O nosso amigo Juarez Leite, também de Iguaracy, movimentou-se com os amigos daquela cidade e, novamente, garantiram parte do cimento que foi usado no dia de hoje.
A ala feminina foi formada com: Suzana Maria de Queiroz, Bernadete Almeida, Creuza Rodrigues, Luzinete Amorim, Pereira, Fátima Guerra e professora Elvira Siqueira que também esteve presente. Hoje ainda tivemos a ajuda dos companheiros Fábio Luiz, Antônio Barbosa, Janderson Henrique e José Paulo de Souza.
Durante o lanche que mais uma vez foi fornecido pelo Batatinha, ficou acertado o TERCEIRO MUTIRÃO para o dia 18 de março. E para esse dia Jerusa Gomes prometeu uma feijoada para o almoço dos participantes.
Ainda quando estávamos no corre-corre chegou Cida e Heleno Mariano trazendo um lindo quadro pintado pela consagrada pintora afogadense Paula Pires que nos mandou como doação para que seja convertido em renda para a construção.

Recebemos a visita dos nossos amigos-irmãos Elias Manu e Pereirinha, da cidade de Tabira, que contribuíram com tijolos. E como sempre presentes, estiveram Ubaldo Pires, Horácio Pires e Beto Fuscão que já vem fornecendo tijolos desde o início da obra.

E a “festa da solidariedade” foi registrada em fotos e vídeos pelos blogueiros Zulene Alves, Fernando Pires e o cinegrafista Petrônio Pires.

Os empresários Anchieta Macena e Junior Queiroz, juntamente com Valdemir - o Gordo - depois de levantamento do cronograma da construção programaram a etapa de aterro de parte do terreno, o que viabilizará o início da escavação dos alicerces da parte interna.
E, por último, também esteve conosco o Prefeito de Custódia - Neemias Gonçalves - que doou tijolos, ficando a cargo de Junior Queiroz providenciar o transporte do material até esta cidade.

A todos que lá estiveram, e aos que não puderam comparecer por motivos outros, mais uma vez agradecemos e externamos a confiança em todos e em Deus, principalmente, de que juntos venceremos.

Luciano Bezerra <lucianocamposbezerra@hotmail.com>
Afogados da Ingazeira, PE Brasil - 26-Fevereiro-2012 / 16:56:34
Infecção Intestinal - Eu estava na AABB, agora a pouco, quando fui abordado por duas pessoas que me perguntaram sobre o internamento hospitalar de umas 10 pessoas, depois de terem saboreado iguarias na Praça de Alimentação Miguel de Campos Góes, aqui em Afogados da Ingazeira, quando do carnaval. Disse-lhes que havia sabido do caso do radialista Anchieta Santos e achava que seria fato isolado, mas, que não havia chegado a essa dimensão.

Acreditamos que ninguém em sã consciência iria vender alimentos estragados, mas, certamente faltou maiores cuidados com a qualidade e o vencimento dos ingredientes. Graças a Deus não houve vítimas graves.
Essa ocorrência serve de alerta para todos os comerciantes de alimentos. O produto estragado pode matar!

Fernando Pires
Afogados da Ingazeira, PE Brasil - 26-Fevereiro-2012 / 12:17:08

A DENGUE em Afogados da Ingazeira

Pela evolução dos números a doença se alastra no município. A estatística indica que já são mais de 580 (quinhentos e oitenta) infectados registrados no Hospital Regional Emília Câmara.
A situação mais crítica é no bairro de São Francisco com quase 90 casos; no centro da cidade já ultrapassa os 100. Nos bairros Pe. Pedro Pereira (depois da Ponte Dom Francisco) e São Sebastião, são mais de 70 registros.
Pasmem! Muitas pessoas resistem em fazer o exame que detecta a contaminação.

Fernando Pires
Afogados da Ingazeira, PE Brasil - 25-Fevereiro-2012 / 7:36:49

Na terra onde canta o Sabiá”
também canta a "Beija Flor"...


“Aproveita hoje porque a vida é uma só
O amanhã quem sabe se é melhor ou se é pior
Deixa correr frouxo que esquentar não é legal
Se o Brás é tesoureiro a gente acerta no final
Pois Deus é brasileiro e a vida é um grande carnaval”

Tomei “emprestado” este trecho da música de Beth Carvalho para registrar a minha indignação por mais um desatino da Roseana Sarney. A dublê de governadora “torrou” alguns milhões a título de subsídio doado à Escola de Samba Beija Flor, sob o pretexto de homenagear a cidade de São Luís pela passagem dos seus 400 anos.
Entre idas e vinda a São Luís, para pesquisas, foram incontáveis viagens feitas pelos compositores da Beija Flor. No final, o que se viu foi um desfile medíocre considerando o potencial que tem o Maranhão em toda a sua história.
Não se fez menção à beleza arquitetônica de São Luís; não se mostrou os casarios seculares com suas fachadas de azulejos que encantam até o mais desavisado transeunte; não se trouxe a exuberância do Delta do Parnaíba com a visão deslumbrante dos lençóis maranhenses.
E naquele pálido desfile não se falou, nem de longe, no Poeta condoreiro Gonçalves Dias, um dos maiores vultos de nossa literatura; omitiu-se Josué Montello que nos agraciou com a obra monumental: Os Tambores de São Luís; faltou aos pesquisadores o conhecimento necessário para destacar outro Escritor da mais alta estirpe: Aluísio Azevedo, que traz a alma do povo ludovicense com o seu: O Mulato. E decrevendo os dramas sociais de uma comunidade, Aluisio Azevedo se supera com outro clássico: O Cortiço, escrito quando já morava com o irmão, Artur Azevedo, no Rio de Janeiro. Ainda hoje existe, no Centro de São Luís, o casarão onde nasceram e viveram os irmãos: Aluísio e Artur Azevedo. Este último dá nome a um dos teatros da capital maranhense.
Omitiram, os autores do enredo da Beija Flor, a fantástica figura de - Ana Jansen - que excita o imaginário coletivo pelo que há de verdade e lenda sobre aquela mulher que foi do lixo ao luxo; Ana Jansen desceu da elite social até à sargeta e conseguiu retornar ao topo da pirâmide, através de sua obstinação, conseguindo, tal qual Chica da Silva, deixar todos aos seus pés. Foi na cama prostituída e protituindo-se que Ana Jansen galgou o píncaro do Poder. Uma figura paradoxal, mas rica em detalhes que mostram as várias facetas da natureza humana. É instigante a saga dessa mulher que viveu uma realidade cruel, por algum tempo, desfrutou do fausto e gravou na memória do povo maranhense sua obstinação, transformando-se em lenda.
Até hoje comenta-se que pelas ruas de São Luís, em madrugadas de lua cheia ouve-se o ranger das rodas de uma carruagem puxada por cavalos brancos, sem cabeças, tendo como cocheiro uma caveira, conduzindo uma mulher luxuosamente vestida a vagar por ladeiras acima, penando pelas maldades que praticou quando detinha o poder em suas mãos, quando foi considerada, até por Dom Pedro II, a Rainha do Maranhão.
Por tudo isto e muito mais que se deixou de mostrar no desfile da Beija Flor, explica-se a pontuação que teve no quesito - samba enredo. O que não se faria de proveitoso com os 10 milhoes de reais que Roseana gastou com essa brincadeira de mau gosto, e se fala que poderá ter sido muito mais, (20 milhoes) considerando que foram de São Luís ao Rio de Janeiro, nada menos que 400 pessoas para desfilar numa ala especial da Escola. Essa sangria ao já combalido tesouro público do Estado Maranhense fez e fará falta na merenda escolar, nos hospitais, na segurança pública, enfim, essa dinheirama amenizaria a miséria que grassa na maioria dos casebres daquele feudo que vem sendo dominado por Sarney e seus asceclas durante quase meio século.

É isso, Roseana, aproveita enquanto Brás é tesoureiro, pois Deus é brasileiro e a vida é um grande carnaval, nesse país do futebol, também.

Luciano Bezerra <lucianocamposbezerra@hotmail.com>
Afogados da Ingazeira, PE Brasil - 25-Fevereiro-2012 / 5:14:10
Há muito tempo o Carnaval passou a ser motivo para todo tipo de baixaria. Não é à toa, que há grupos e pastorais que trabalham para conscientizar a juventude dessa corrente cultural maléfica que vem destruindo famílias e jovens, especialmente essa época.
Em Stª. Terezinha, foram mais de 500 jovens católicos que buscaram se retirar para terem momentos de reflexão, oração, apreciar a palavra de Deus e alegrar-se no Senhor. São poucos comparados à multidão que se perverte em nome de uma "tal felicidade".
Mas não foi apenas lá, eu e minha família, amigos, ficamos numa chácara belíssima na Com. Riacho Fundo - Ingazeira - PE, onde tivemos momentos de paz que dificilmente teríamos em outros lugares durante o Carnaval.
Felízmente existe quem preserve o que é bom, mas está se tornando excasso. Mas fica aqui o convite, para quem desejar novos rumos durante o Carnaval. Abraço a todos!

Maycon César de Brito Moura <mayconcbm@hotmail.com>
Afogados da Ingazeira, PE Brasil - 24-Fevereiro-2012 / 23:41:52

UM CARNAVAL
E SUA AMARGA LEMBRANÇA...


O Carnaval já é coisa do passado, porém as polêmicas geradas durante o evento ainda servem à reflexão. Um ponto crucial e que foi por demais discutido, à exaustão, diz respeito à concentração na Avenida Rio Branco. Está mais que provado que se tornou inviável a utilização daquela artéria como ponto de concentração da folia. E aqui vai uma ressalva: admite-se, todavia, que seja percurso passageiro e, nunca, jamais, a concentração. O horário – pela madrugada – é indiscutivelmente uma usurpação do direito ao sossego público, principalmente dos idosos. Resta, pois, a esperança de que tenha sido este o ÚLTIMO carnaval a torturar as pessoas que residem naquela artéria. Isso sem falar no transtorno que causa a interdição parcial da avenida, dias antes, com a montagem do palco.

Superadas todas as consequências danosas dos festejos momescos, outra preocupação se deve salientar: como é sabido, os logradouros públicos são utilizados por particulares que tiram proveito (financeiro) durante os festejos; a concentração da multidão, todos os dias, deixa as ruas entulhadas de lixo e isso, evidentemente, é gasto extra para o erário público. Aqui fica a pergunta: aqueles que auferem lucros durante o carnaval contribuem para a limpeza da rua, pagam alguma taxa ou a conta fica para todos nós?
É justo impor ao cidadão que não brincou o carnaval, que teve a sua tranquilidade abalada e ainda por cima ter que suportar as despesas com a remoção da sujeira deixada pelos foliões?

Como destaque ressaltamos a presença da polícia militar em todos os pontos de concentração, o que não foi o suficiente para coibir as cenas de imoralidade, casais hetero e homossexuais dando vazão à lascívia em plena luz do dia. Assim como não se viu qualquer medida restritiva ou que visasse coibir a execução de músicas do mais baixo nível e até pornográficas, seguidas da coreografia que atentava contra a moral e os bons costumes.
Podem nos taxar de falso moralista ou pseudo puritano, mas a verdade é que o comportamento desregrado que se viu em plena luz do dia, ultrapassa o limite da tolerância. Só o efeito etílico e a falta de pudor daqueles protagonistas podem explicar tanta devassidão às escâncaras.

Mas o carnaval passou e com ele fica a certeza de que os valores foram invertidos, deixando-nos uma sensação de que algo deve ser feito urgente a começar por uma retomada na disseminação dos princípios de moral, partindo da família como núcleo primário e, mais efetivamente, na formação escolar de nossos jovens, enquanto é tempo.

Luciano Bezerra <lucianocamposbezerra@hotmail.com>
Afogados da Ingazeira, PE Brasil - 24-Fevereiro-2012 / 20:36:21

Em nome da vida...
e da integridade física e emocional das crianças!


Caro Bruno, ao escrever: -“Agora pela manhã, na saída de estudantes das escolas, vimos inúmeras crianças com menos de 7 (sete) anos sendo transportadas em motocicletas. Mesmo que os condutores transitem devagar, não se pode confiar nos outros, pois muitos “motoqueiros” não têm nem habilitação e muitos possivelmente nunca leram as normas de trânsito. Mas... “falta convênio” para que se cumpram as Leis!” - em momento algum eu quis discriminar quem quer que seja, mas, esses inocentes não devem ser transportados em motos, pois a segurança é ZERO!

Se aquela mãe que transportava sua filhinha na sua moto no município de Sertânia e a viu inerte no chão depois do acidente ocorrido há poucos dias, certamente jamais a transportaria novamente se ela tivesse sobrevivido.

Bruno, quando faço referência a infrações no trânsito, fique certo que abrange a todos, inclusive a mim. Quem quer que seja, caso infrinja a Lei, deve ser punido!

Você há de convir que o trânsito em Afogados da Ingazeira está um caos e necessita urgentemente ser disciplinado para pelo menos minimizar essas ocorrências de acidentes envolvendo principalmente motociclistas.

Agora a tardinha, nas imediações do Hospital Regional Emília Câmara de Afogados da Ingazeira eu vi um casal transportando uma criança de colo em uma moto.
E aí, esse procedimento é correto/seguro?

Fernando Pires
Afogados da Ingazeira, PE Brasil - 24-Fevereiro-2012 / 20:06:54

Fernando Pires
Afogados da Ingazeira, PE Brasil - 24-Fevereiro-2012 / 16:54:47
Caro amigo Fernando. Não se pode generalizar sobre os moto-taxis. Quanto ao transporte de crianças nós sabemos que é proibido pela lei, mas somos do interior onde não tem coletivo para os pais pobres levarem seus filhos para escola. Aquele que tem uma moto leva seu filho arriscando uma multa, pois tem quer ir trabalhar e não tem carro nem empregada para levar. Por isso, pense um pouco nos pobres.

Tem tantas coisas piores ai, sem falar nos ricos que dirigem seus autos pensando que são donos da rua com seus celulares no “pé da orelha”, sem prestar atenção no trânsito. E você sabe que falar ao celular dirigindo é pra ser multado também.

Bruno de Siqueira Oliveira <bruno_siqueira_40@hotmail.com>
Afogados da Ingazeira, PE Brasil - 24-Fevereiro-2012 / 15:32:46

Acidentes constantes - entre motos ou com o envolvimento de motociclistas - poderiam ser evitados,
...Mas, o convênio não foi assinado!


Esse famoso “convênio” entre a municipalidade afogadense e a polícia “ainda” não foi assinado. Essa omissão é inadmissível, inaceitável..., pois diariamente até mais de um acidente – alguns graves/gravíssimos, com risco de morte - está ocorrendo no nosso município. Isso é “caso de polícia”, mas...

Ouvi há pouco pela Rádio Pajeú que o presidente da Associação dos moto-taxistas - sr. Mário Martins - está convidando os associados para uma reunião proximamente. Sugiro que o nobre presidente exija uma reciclagem nos mais afoitos – e não são poucos - em vista das barbeiragens cometidas por muitos desses senhores, inclusive penalizando-os pelo cometimento da inobservância das Leis do Trânsito. Não custa sugerir que passem por psicólogos e até psiquiatras.
Infrações Graves são cometidas a cada instante, basta que se percorra alguns metros dentro de um automóvel – e isso nem é necessário.

Agora pela manhã – na saída de estudantes das escolas – vimos inúmeras crianças com menos de 7 (sete) anos sendo transportadas em motocicletas. Mesmo que os condutores transitem devagar, não se pode confiar nos outros, pois muitos “motoqueiros” não têm nem habilitação e muitos possivelmente nunca leram as normas de trânsito. Mas... “falta convênio” para que se cumpram as Leis!

Nos semáforos, não obedecem os sinais e cortam os automóveis e motos que seguem em frente – esperando que eles passem para somente entrar em faixa diversa.

No estacionamento – fila indiana – da Mons. Alfredo de Arruda Câmara, inúmeras motos ocupam espaço destinado a automóveis e algumas lojas se acham no direito de colocar um obstáculo, não permitindo o estacionamento até mesmo de clientes em potencial.

Senhor gestor municipal, não espere ocorrer uma tragédia para que os maus motoristas/motociclistas sejam penalizados “no bolso”. Há anos os afogadenses aguardam o disciplinamento do trânsito na nossa Afogados da Ingazeira. Aprenda a lição com o seu primo em São José do Egito!

Quanto à bagunça a que nós - os moradores da Av. Rio Branco e adjacências – estamos expostos, a conversa agora será com o Ministério Público e o novo gestor ou nova gestora que, esperamos, respeitem a dignidade das pessoas e não sejam omissos!

Fernando Pires
Afogados da Ingazeira, PE Brasil - 24-Fevereiro-2012 / 13:20:45

Eu quero meu sertão de volta
Anselmo Alves, em 17.03.2008

Nos últimos dez anos tenho viajado frequentemente pelo sertão de Pernambuco, e assistido, não sem revolta, a um processo cruel de desconstrução da cultura sertaneja com a conivência da maioria das prefeituras e rádios do interior. Em todos os espaços de convivência, praças, bares, e na quase maioria dos shows, o que se escuta é música de péssima qualidade que, não raro, desqualifica e coisifica a mulher e embrutece o homem.

O que adianta as campanhas bem intencionadas do governo federal contra o alcoolismo e a prostituição infantil, quando a população canta “beber, cair e levantar”, ou “dinheiro na mão e calcinha no chão” ? O que adianta o governo estadual criar novas delegacias da mulher se elas próprias também cantam e rebolam ao som de letras que incitam à violência sexual? O que dizer de homens que se divertem cantando “vou soltar uma bomba no cabaré e vai ser pedaço de puta pra todo lado” ? Será que são esses trogloditas que chegam em casa, depois de beber, cair e levantar, e surram suas mulheres e abusam de suas filhas e enteadas? Por onde andam as mulheres que fizeram o movimento feminista, tão atuante nos anos 70 e 80, que não reagem contra essa onda musical grosseira e violenta? Se fazem alguma coisa, tem sido de forma muito discreta, pois leio os três jornais de maior circulação no estado todos os dias, e nada encontro que questione tamanha barbárie. E boa parte dos meios de comunicação são coniventes, pois existe muito dinheiro e interesses envolvidos na disseminação dessas músicas de baixa qualidade.

E não pensem que essa avalanche de mediocridade atinge apenas os menos favorecidos da base de nossa pirâmide social, e com menor grau de instrução escolar. Cansei de ver (e ouvir) jovens que estacionam onde bem entendem, escancaram a mala de seus carros exibindo, como pavões emplumados, seus moderníssimos equipamentos de som e vídeo na execução exageradamente alta dos cds e dvds dessas bandas que se dizem de forró eletrônico. O que fazem os promotores de justiça, juízes, delegados que não coíbem, dentro de suas áreas de atuação, esses abusos?
Quando Luiz Gonzaga e seus grandes parceiros, Humberto Teixeira e Zé Dantas criaram o forró, não imaginavam que depois de suas mortes essas bandas que hoje se multiplicam pelo Brasil praticassem um estelionato poético ao usarem o nome forró para a música que fazem. O que esses conjuntos musicais praticam não é forro!
O forró é inspirado na matriz poética do sertanejo; eles se inspiram numa matriz sexual chula! O forró é uma dança alegre e sensual; eles exibem uma coreografia explicitamente sexual! O forró é um gênero musical que agrega vários ritmos como o xote, o baião, o xaxado; eles criaram uma única pancada musical que, em absoluto, não corresponde aos ritmos do forró! E se apresentam como bandas de “forró eletrônico”! Na verdade, Elba Ramalho e o próprio Gonzaga já faziam o verdadeiro forró eletrônico, de qualidade, nos anos 80.
Em contrapartida, o movimento do forró pé-de-serra deixa a desejar na produção de um forró de qualidade. Na maioria das vezes as letras são pouco criativas; tornaram-se reféns de uma mesma temática!
Os arranjos executados são parecidos! Pouco se pesquisa no valioso e grande arquivo gonzaguiano. A qualidade técnica e visual da maioria dos cds e dvds também deixa a desejar, e falta uma produção mais cuidadosa para as apresentações em geral.

Da dança da garrafa de Carla Perez até os dias de hoje formou-se uma geração que se acostumou com o lixo musical! Não, meus amigos: não é conservadorismo, nem saudosismo! Mas não é possível o novo sem os alicerces do velho! Que o digam Chico Science e o Cordel do Fogo Encantado que, inspirados nas nossas matrizes musicais, criaram um novo som para o mundo! Não é possível qualidade de vida plena com mediocridade cultural, intolerância, incitamento à violência sexual e ao alcoolismo!
Mas, felizmente, há exemplos que podem ser seguidos. A Prefeitura do Recife tem conseguindo realizar um São João e outras festas de nosso calendário cultural com uma boa curadoria musical e retorno excelente de público. A Fundarpe tem demonstrado a mesma boa vontade ao priorizar projetos de qualidade e relevância cultural.
Escrevendo essas linhas, recordo minha infância em Serra Talhada, ouvindo o maestro Moacir Santos e meu querido tio Edésio em seus encontros musicais, cada um com o seu sax, em verdadeiros diálogos poéticos! Hoje são estrelas no céu do Pajeú das Flores! Eu quero o meu sertão de volta!

Fernando Pires
Afogados da Ingazeira, PE Brasil - 23-Fevereiro-2012 / 22:15:20
Ao ler a mensagem/poesia do Bigodão para nosso irmão Ademar Rafael eu me atrevi e até ousei fazer um verso alusivo ao evento, entretanto, logo depois, vi também a mensagem do Vate Danizete, em prosa.
Fiquei na minha, guardei o mal traçado verso e desejo que o Ademar tenha o dobro do BEM que ele dissemina por onde passa, dando exemplo de retidão de conduta e, acima de tudo, que é um homem livre e de bons costumes.

Luciano Bezerra <lucianocamposbezerra@hotmail.com>
Afogados da Ingazeira, PE Brasil - 22-Fevereiro-2012 / 14:49:26
Nesta data que completo 55 anos e vendo as mensagens recebidas vejo que valeu a pena sair de Jabitacá em 1971 a passar por Iguaraci, Afogados da Ingazeira, Tavares, Tabira, Carnaíba, Barbalha, Bodocó, Jardim, Missão Velha, Maracaju, São José do Egito, Rio Maria, Banach, Floresta do Araguaia, Itanhomi, Capitão Andrade, Mimoso do Oeste/Luís Eduardo Magalhães, Barreiras, Serrinha, Barrocas, Teofilândia, Feira de Santana, Marabá, Bom Jesus do Tocantins, São Domingos do Araguaia, São Geraldo do Araguaia, Itupiranga, Parauapebas, Vitória da Conquista, Poções, Barra do Choça, Candeal, Condeúba, Cândido Sales, Inajé, Bom Jesus da Serra, Mirante, Planalto, Belo Campo...Muito obrigado meu DEUS.
Vamos com fé viver outros tantos anos com os amigos e as amigas. Um grande abraço a cada um/uma que lembraram deste "matuto poeta".

_______________________________

Parabéns, caro Ademar, filho do grande Quincas Rafael.
Estamos sentindo falta das suas poesias neste mural.
(Fernando Pires)

Ademar Rafael Ferreira <aherasa@ig.com.br>
Maraba, PA Brasil - 22-Fevereiro-2012 / 12:29:46
Ao grande amigo e poeta Ademar Rafael, o famoso "Papa Sebo das Varas", desejamos que esta data se prolongue por vários e vários anos. A cachaça, nós vamos deixar para quando nos encontrarmos -frente a frente -, mesmo porque os festejos momescos já judiaram bastante com o fígado do Perninha.
Saúde e Paz ao amigo e familiares.
Que Deus os abençoe.

Grande abraço.

Danizete Siqueira de Lima <danizete_siqueira@hotmail.com>
Recife, PE Brasil - 22-Fevereiro-2012 / 11:40:47

É um abuso esse Quartel General (Polo) de eventos ser na Av. Rio Branco ou em outra área residencial.
Que elas sirvam apenas para a "passagem dos blocos e trios elétricos" no período diurno, nunca às noites e muito menos pela madrugada.


Fernando Pires
Afogados da Ingazeira, PE Brasil - 22-Fevereiro-2012 / 10:39:19
Carnaval 2012 - CENAS OBSCENAS muito comuns neste carnaval de Afogados da Ingazeira
Essa e muitas outras imagens foram clicadas e testemunhadas durante esse Carnaval 2012 na Avenida Rio Branco, em Afogados da Ingazeira, em pleno dia, às vistas de todos, inclusive de crianças.
Insistimos na inadmissibilidade desses eventos em área residencial, pois extrapolaram o limite do aceitável. Na Avenida Rio Branco aconteceram cenas da histórica “Sodoma e Gomorra”.
Rogo às Autoridades Judiciárias (desvinculadas de quaisquer pressões políticas) - já que nunca fomos ouvidos pelo poder Legislativo/Executivo - que não sejam míopes. Em nome da moralidade e dos bons costumes proíbam desde já Polos de Eventos na Av. Rio Branco e em áreas residenciais.

É inadmissível que certas pessoas digam que por ser Carnaval, TUDO É PERMITIDO!



Fernando Pires
Afogados da Ingazeira, PE Brasil - 22-Fevereiro-2012 / 8:39:13

Parabéns, Ademar!

Fernando, quero registrar que hoje, dia 22 de fevereiro, é o aniversário do nosso colega e amigo Ademar Rafael a quem dedico esta simples "décima":
Hoje continua a festa/
Pras banda de Marabá/
Se eu pudesse, tá lá/
Bem no meio da floresta/
Fazendo minha seresta/
Pra vei, menino e mancebo/
Mas mesmo distante eu bebo/
Pois quero comemorar/
O aniversariar/
Do amigo Papa-Sebo

Edson Bigodão <edsoncsiqueira@yahoo.com.br>
Caruaru, PE Brasil - 22-Fevereiro-2012 / 7:14:45
[Anterior] [Próximo]

Volta

Livro de Visitas desenvolvido pela Lemon Networks