AFOGADOS DA INGAZEIRA - MEMÓRIAS Guest Book

Caso você queira colocar seu registro, clique aqui!


 Registros de 341 a 360 do total de 5182 [Anterior] [Próximo]

Panettone

Para os que não sabem, Panettone é um pão Italiano muito popular durante as festas natalinas. Fui introduzido ao Panettone em São Paulo e fiquei sendo um cativo daquela delicia que ficou sendo parte das nossas Festas Natalinas. Quando viemos para os USA continuei com a prática e fazia Panettone pra nós e para os amigos. Com a passagem do tempo comecei a comprar Panettone importados da Italia, pois era mais econômico e não dá trabalho, além de tudo são de excelente qualidade.
Este ano fiz minhas compras costumeiras que incluiu o Panettone oferecido num dos mercados; ele tinham todas características dos tradicionais produtos. Comprei uma meia dúzia deles com a ideia de presentear uns amigos e meus filhos. Chegando à casa do meu filho mais velho, onde tivemos a festa Natalina, entre os presentes que recebi o meu filho falou -me, “Pop abra este pacote com cuidado pois sei que será uma surpresa pra voce”. Fiz como ele recomendou e minha reação foi: “isto é um Panettone, onde está a surpresa?” Ele recomendou que eu verificasse a origem do produto o que fiz imediatamente, e para minha absoluta surpresa lá estava escrito “Made in Brazil”. Notei então que os que eu havia comprado eram do mesmo lote, rimos bastante e dei-lhe um abraço agradecendo pela especial atenção.
O panettone made in São Paulo, Brazil, trouxe-me muitas recordações do periodo que lá residi. Foi onde meus filhos nasceram e onde construí minha primeira casa, o nosso lar.
Como se não fosse isto suficiente, o amigo Fernando me enviou uma foto da casa do meu Pai em Afogados da Ingazeira, dias antes do Natal, que é de grande valor sentimental para mim, a quem agradeço imensamente a constante cordialidade. Aquela casa foi minha vida desde meu nascimento até meus 18 anos.
É muito emocionante relembrar aqules tempos que se foram tão rapidamente e que hoje só resta a saudade como um grito de dor.
Fernando você tem sido um amigo constante, e eu lhe desejo, bem como à sua família, um Feliz 2014, com a Graça de Deus.
Abraço.

Zeze Moura <jojephd@yahoo.com>
Rosemead, CA EUA - 30-Dezembro-2013 / 8:05:41

Fernando Pires
Afogados da Ingazeira, PE Brasil - 25-Dezembro-2013 / 7:16:44

Fernando Pires
Afogados da Ingazeira, PE Brasil - 23-Dezembro-2013 / 8:59:58
Quando o Dr. Luciano fala de "Planalto e planície" comete aquele erro grosseiro de imaginar que as agruras da Seca são de exclusiva responsabilidade do Governo Federal. Fica parecendo que não existem Governadores e Prefeitos na Região.
Na verdade, o Governo Federal, ao longo de Séculos, desde o Segundo Império tem despejado recursos aos borbotões em busca de soluções para os efeitos da estiagem mas que, desgraçadamente, sempre acabam nos bolsos da elite mais maliciosa e corrupta do planeta, a elite nordestina.
Por outro lado, a SECA produz heróis e celebridades, transforma medíocres em ídolos incensados, serve de tema para poetas e escritores bissextos, então, vivas à SECA!

Gilberto Carvalho Moura <carvalhomouraadvogados@gmail.com>
Curitiba, PR Brasil - 21-Dezembro-2013 / 12:11:47

"Reféns da Seca"
Um soco no estômago do poder...


Uma chuva fina e intermitente banhando toda a cidade oferecendo-nos uma temperatura agradável, diferente do que costumamos enfrentar no nosso sertão. Num ambiente requintado da Pousada de Brotas ouvimos, além do gratificante barulho do respingar da chuva, o som de um plangente piano magistralmente dominado pelo genial Chagas. Este o cenário para recebermos de seu criador, Magno Martins, sua mais recente obra: Reféns da Seca.

O livro se agiganta à proporção que vamos passando as páginas e uma realidade cruel se descortina aos nossos olhos; mesmo nós que somos testemunhas vivas da devastação que provoca a seca em nossas plagas. Esta Obra monumental é prefaciada pelo poeta Maciel Melo que faz com seu “linguajar caseiro” a apresentação do não menos exímio artífice das letras Magno Martins.

E, Reféns da Seca, se revela como o repositório de todas as crueldades da estiagem, quando vemos em suas páginas o sertanejo autêntico com sua pele ressequida tal qual a terra esturricada por falta da água que, paradoxalmente, existe em abundância no subsolo, porém maior que a profusão do líquido reservado nas entranhas da terra é a estupidez dos governantes que não se dispõem a resolver um problema secular.

A Obra do Magno Martins, com sua apresentação primorosa, não deve ser apenas ornamento de uma estante, mas, e sim, um documento a ser “esfregado” da cara dos governantes, pois além da miséria crônica ele traz a solução, com exemplos práticos e reais.

Na sua trajetória de longa caminhada, ouvindo e sentindo o que dizem os - reféns da seca -, Magno faz de sua “pena” um bisturi e vai dissecando as entranhas de uma região, mostrando com as cores da dor sofrida do sertanejo tudo o que pode e deve ser mudado.

Para não “roubar” a emoção dos que não leram, abstenho-me de maiores detalhes, porém, é emblemática a afirmação de Jurandir, lá de Gravatá, quando afirma: “O peixe fede, como se estivesse podre, mas é o que nós temos para matar a fome”.

É essa realidade cruel que Magno traz à tona, fazendo-nos refletir sobre as discrepâncias entre o Planalto e a planície. Enquanto Jurandir come o “peixe podre”, muitos se empanturram com faisão e vinhos da melhor safra.

A Obra que Magno nos oferece é um Livro(?), é um Dossiê(?), é tudo isso e mais: "um soco no estômago do poder".

Luciano Bezerra <lucianocamposbezerra@hotmail.com>
Afogados da Ingazeira, PE Brasil - 21-Dezembro-2013 / 0:33:24

Fernando Pires
Afogados da Ingazeira, PE Brasil - 19-Dezembro-2013 / 17:18:04

Espírito solidário toma conta da comunidade
de Afogados da Ingazeira


A campanha Natal das Famílias coordenada pela Paróquia Senhor Bom Jesus dos Remédios está mobilizando a comunidade de Afogados da Ingazeira e Região. Tem sido grande a movimentação nos 38 pontos de coleta de donativos, localizados nos supermercados, nas escolas públicas e na paróquia da cidade. São doações de alimentos não perecíveis, roupas, calçados, livros, artigos de higiene pessoal e brinquedos em bom estado de conservação que serão entregues até a véspera do Natal para famílias carentes.

Os donativos poderão ser entregues até o horário da manhã do dia 24 de dezembro. A campanha integra as comemorações da festa do padroeiro da cidade, que tem a Cantata Natalina do domingo 22 marcando a abertura das festividades. Este ano a grande atração será o Padre João Carlos Ribeiro, que se apresenta a partir das 19h, em frente à Catedral.

Fernando Pires
Afogados da Ingazeira, PE Brasil - 19-Dezembro-2013 / 9:25:07

Fernando Pires
Afogados da Ingazeira, PE Brasil - 18-Dezembro-2013 / 9:28:47
Fernando, eis a mensagem para o meu filho Rodrigo Ângelo. Quanto à morte, foi acidental, semelhante à de Júnior Ângelo, seu primo, só que ele não estava fazendo trilha. Aos sábados ou domingos, saía às 5h da manhã com um grupo de amigos para tomarem café em Bezerros, Gravatá, Palmares, etc. Foi no retorno, segundo os amigos. Ele não vinha correndo, nem havia bebido. O impacto da batida, dizem, não foi forte, foi uma fatalidade.

___________________________
“Meu filho, agradecemos o empréstimo bendito que o PAI, dono das nossas vidas, nos concedeu, nos cedendo tu, meu amor, por 35 anos para ficar conosco, onde só a união, a alegria, o amor estavam presentes.
O que dizer ao meu Bom Deus, agora? Louvado seja TU, MEU PAI, por ter-me proporcionado 35 anos de felicidade! Filho amado, sim, sempre serás o meu filho amado, agora mais do que nunca, porque vivo estás no meu coração, vivo estás na vida eterna.
Filhinho meu, como dói a tua falta. Estou sofrendo muito, mas, filho meu, não te entristeças, porque a dor é serena. Lembra, filho, quando eu te falava: "Nossa Senhora está em nossa casa. Quando, por algum motivo não pudermos com o fardo, ELA nos coloca no colo.”
Filho, eu (nossa família) estou(estamos) nesse colo Bendito. Estaremos sempre nos falando, amor da minha vida.
Te amo!
Mainha (D. Maria, lembra?)”

Gilvan França Ribeiro / Lourdinha Ângelo
Recife, PE Brasil - 16-Dezembro-2013 / 20:37:53


Em agosto de 2009 - há 4 anos - estivemos no LIXÃO DE AFOGADOS DA INGAZEIRA.
Alguma coisa mudou?

Fernando Pires
Recife, PE Brasil - 15-Dezembro-2013 / 10:33:37


Entrevista (1ª parte) com o prof. Damião Alves dos Santos - Bião, em 4 de fevereiro de 2012



Fernando Pires
Recife, PE Brasil - 11-Dezembro-2013 / 21:34:04

Ano novo! Novos tempos...

Segundo a ciência, nenhum ser humano é integralmente igual a outro. Isso acontece também com nosso calendário. Os anos passam e sempre trazem mudanças que ocorrem desde seu formato numérico até influenciarem, profundamente, no comportamento das pessoas.
As épocas, as eras evoluem e rumas para o bem ou para o mal, de acordo com a recepção da humanidade. Então, somos responsáveis pelas transformações que surgem em nossa civilização.

É importante que participemos dessa evolução, e acreditar e contribuir para que as boas e novas oportunidades sejam aproveitadas para beneficiar a nossa e as futuras gerações. “Tudo depende de nós!” O filósofo grego, Sócrates, disse que vivendo com a verdade e a bondade seremos felizes. O Rei Salomão sugeriu que agíssemos como as formigas que são diligentes por trabalhar muito sem qualquer coerção, e prudentes por guardarem uma parte de toda sua produção. O francês, Victor Hugo, desejou que fôssemos tolerantes. Não com os que erram pouco, porque isso é fácil, mas com os que erram muito... Lembrou para que descobríssemos, com a máxima de urgência, acima e a respeito de tudo, que existem oprimidos, injustiçados e infelizes, e que estão a nossa volta. Pediu que as pessoas afagassem um animal, alimentassem uma ave faminta e, também, ouvisse o joão-de-barro erguer triunfalmente o seu canto matinal. Nelson Mandela lembrava que “ninguém nasce odiando outra pessoa pela cor de sua pele, por sua origem ou ainda por sua religião. Para odiar, as pessoas precisam aprender, e se aprendem a odiar, podem ser ensinadas a amar” e, Jesus Cristo durante o período que esteve na terra nos deixou o exemplo da maior das virtudes: a humildade.

Que em 2014 possamos seguir, ou aprimorar, os ensinamentos dos grandes mestres. Até porque, segundo a sabedoria popular “ninguém é tão forte que nunca tenha chorado. Ninguém é tão fraco que nunca tenha vencido. Ninguém é tão inútil que nunca tenha contribuído. Ninguém é tão sábio que nunca tenha errado. Ninguém é tão corajoso que nunca tenha medo. Ninguém é tão medroso que nunca tenha coragem. Enfim, ninguém é tão ninguém que não precise de alguém, como nós precisamos uns dos outros”.

Feliz Natal e vitorioso Ano Novo!

Carlos Moura Gomes <carlosmouragomes@yahoo.com.br>
Afogados da Ingazeira, PE Brasil - 10-Dezembro-2013 / 20:35:39
Mestre Biu sai da vida para entrar para a história. É um imortal.
Afogados da Ingazeira e o seu povo lhe agradecem!

Gonzaga Barbosa <gonzagabarbosa40@hotmail.com>
Afogados da Ingazeira, PE Brasil - 10-Dezembro-2013 / 17:23:06
Fernando, por favor, quero um DVD da Iconografia Histórica de Afogados da Ingazeira. Depois mande o seu e-mail para eu acessar a biografia do meu Pai.
Muito obrigada por você falar do meu Pai. É uma lembrança que guardo com muito Amor.
Um abraço.

Maria de Lourdes Veras Alves <lourdes@google.com>
Afogados da Ingazeira, PE Brasil - 10-Dezembro-2013 / 15:39:28


Entrevista com Severino Pereira Amorim (Mestre Biu), realizada ao lado da Catedral do Senhor Bom Jesus dos Remédios, em 06 de março de 2011, quando homenageado do Carnaval afogadense.



Fernando Pires
Recife, PE Brasil - 10-Dezembro-2013 / 8:48:35
Que a família e os amigos sejam confortados pelo poder de Deus nesta hora de dor.
Convivi com Mestre Biu a família durante muitos anos na 15 de Novembro fiz "bico" em sua oficina na Manoel Borba, vá com a certeza que fez muito o bem na vida terrena caro amigo.

Ademar Rafael Ferreira <aherasa@ig.com.br>
Marabá, PA Brasil - 10-Dezembro-2013 / 7:20:34
Hoje no céu o Mestre Biu será recebido com o dobrado "Dois Corações" do compositor Pedro Salgado, pelos companheiros de música que já partiram.
Aos familiares apresento minhas condolências.

Dinamérico Liberal Lopes <dinamericolopes@gmail.com>
Jaboatao dos Guararapes, PE Brasil - 9-Dezembro-2013 / 23:00:14
Há alguns instantes li que Mestre Biu havia falecido nesta madrugada. Meu voto de pesar aos familiares. Afinal, igualmente a Guaxinin, Dinamérico, Zé Nenêm, Chico Vieira, Zé Malaia e tantos outros, Mestre BIU foi uma figura que muito contribuiu com os bons momentos de festas no ACAI, além de atuar como mecânico.

Edson Bigodão
Caruaru, PE Brasil - 9-Dezembro-2013 / 10:28:01
Faleceu na madrugada desta segunda-feira 9, o Mestre Biu. [Conheça um pouco da sua biografia]

Fernando Pires
Recife, PE Brasil - 9-Dezembro-2013 / 9:41:20
Há 108 anos - 08.12.2013 - nascia o grande benfeitor de Afogados da Ingazeira... [Leia mais]

Fernando Pires
Recife, PE Brasil - 8-Dezembro-2013 / 12:01:03
[Anterior] [Próximo]

Volta

Livro de Visitas desenvolvido pela Lemon Networks