AFOGADOS DA INGAZEIRA - MEMÓRIAS Guest Book

www.afogadosdaingazeira.com

xxx


 Registros de 341 a 360 do total de 4886 [Anterior] [Próximo]




Fato histórico:

Há 102 anos, em maio de 1911, Pe. Carlos Cottart iniciava a construção da Catedral do Senhor Bom Jesus dos Remédios em Afogados da Ingazeira.

Fernando Pires
Recife, PE Brasil - 15-Maio-2013 / 7:52:15
Caro Fernando.
Ainda em relação a GEDEÃO PIRES LIBERAL, primeiro marido de Nozinha Pires, tenho anotações de Abraão Pires de Freitas, feitas por sua filha, nossa prima Alice, que mora bem perto de você, entre a João de Barros e a Avenida Norte.
Gedeão era filho de Gervásio Pires Ferreira (irmão do meu avô, Francisco Pires Ferreira, Pai Quim) e Anna Lusia Liberalina (irmã do meu bisavô, Miguel Salvino Liberal). Pelas anotações de Alice, o casal Gervásio e Anna Lusia teve, ainda, os seguintes filhos: Severino João, José, Antonio, Francisco, Manuel, Joaquim, Sinharinha, Sedote e Maria.
Há uma foto sua da praça - Domingos Teotônio - de Afogados, que mostra uma casa que seria de dona Sadote. Quem sabe, você não obtém mais informações sobre Gedeão e Nozinha?
Quem sabe, não teremos surpresas entre seus leitores.
Grande abraço.
(Qualquer dia voltarei para comer aquele peixe de Erotides. Beijo pra ela.)

Sidnei Pires <hsliberal@gmail.com>
Recife, PE Brasil - 13-Maio-2013 / 15:31:29

Fato histórico:

“Há 134 anos, em 12 de maio de 1879, Afogados foi elevada à categoria de Distrito por força da Lei Provincial nº 1403. Essa mesma Lei transferiu da Ingazeira para Afogados a sede distrital e a freguesia.”

Fonte: Afogados da Ingazeira "Memórias", Edições Edificantes.

Fernando Pires
Recife, PE Brasil - 12-Maio-2013 / 13:52:10

Minha Mãe!
Ela tem amor incondicional e eterno para os seus filhos.

Parabéns por mais este dia dedicado a ti, Mãe.
Abraço-te e beijo-te todos os dias, mesmo distante.
Eu te amo!

Fernando Pires
Recife, PE Brasil - 12-Maio-2013 / 7:34:11
AO PARCEIRO ZEZÉ MOURA

Zezé, qualquer palavra de agradecimento que lhe dissermos é pouco para expressar a nossa gratidão e reconhecimento pelo seu esforço em nos ajudar nessa luta. Sobre a participação da Rádio Pajeú, posso dizer que é uma parceira nossa, pois os microfones estão abertos SEMPRE e a qualquer momento que precisamos conclamar as pessoas. Aliás, o Padre Josenildo, que é Diretor Administrativo Adjunto, acompanha todos os passos de nossa caminhada, isto porque nos reunimos, periodicamente, na Casa Paroquial (mexi com sua lembrança de menino) e fazemos uma avaliação das metas alcançadas.
Hoje mesmo estivemos reunidos e traçamos metas, uma vez que o mês de maio, com as ofertas dos fiéis, será toda revertida para a construção da próxima etapa da laje. Na frente da Catedral serão realizadas quermesses, bazares e outras atividades com o fim de angariar donativos.

No dia 30, encerramento do mês Mariano, teremos um Show Gospel, oferecido pelo cantor Batista Lima , com a renda total revertida para a ASAVAP. Ainda ontem estivemos na Câmara de Vereadores, com o objetivo de conhecer os vereadores novatos, e pedir o apoio de todos.
O Presidente da Câmara, Augusto Martins, filho de Gastão Cerquinha da Fonseca, concedeu-nos um tempo na Tribuna do Povo, e expusemos o desenrolar dos trabalhos e as nossas necessidades para o andamento da obra.

Assim, meu Irmão Zezé, vamos continuando com a mesma obstinação, perseverança e, acima de tudo, confiando no Grande Arquiteto do Universo, que continua nos dando forças para seguir na caminhada.
Um forte abraço, e OBRIGADO, mais uma vez.

Luciano Bezerra <lucianocamposbezerra@hotmail.com>
Afogados da Ingazeira, PE Brasil - 11-Maio-2013 / 21:10:52
ASAVAP - Lar do Idoso
Solidariedade com Atitude!


Nosso conterrâneo e amigo Zezé Moura (filho de Dona Aurora, saudosa professora que faz parte história cultural de Afogados da Ingazeira) acaba de enviar mais uma generosa contribuição em prol da construção do Lar do Idoso de Afogados da Ingazeira.
Apesar de residir nos Estados Unidos a milhares de quilômetros de distância, a sua AFOGADOS DA INGAZEIRA está bem pertinho do seu coração, do seu pensamento. Zezé não se acomoda e faz a sua parte, com palavras e atitudes.
Zezé, eu, particularmente, e os idosos e incapazes que vivem naquele Lar, te agradecemos de coração!
Tão logo o câmbio seja processado e liberado, repassarei, documentalmente, como sempre o faço, para a Associação.

Fernando Pires
Recife, PE - 11-Maio-2013 / 12:35:44
Campanha
em Prol da ASAVAP

Oi Fernando, desejo o melhor ao amigo e família. Hoje (10.05.13) passei o dia trabalhando na minha garagem ouvindo minha favorita estação de Rádio KUSC da Universidade do Sul da Califórnia e ouvindo as mais lindas melodias que aquela estação apresenta diariamente. É uma estação pública que depende 75% de contribuições para seu orçamento operacional, por parte dos que gostam da música clássica.
A estação é parte do que se chama aqui de “Public Radio”. Durante esta semana a KUSC está fazendo campanha para levantar fundos, como o faz duas vezes ao ano. Foi nesse cenário que me veio a ideia de fazermos uma campanha por meio da Rádio Pajeú usando as nossas músicas clássicas do Luiz Gonzaga e seus contemporâneos com o objetivo de levantar fundos para o projeto da ASAVAP.
Isto é apenas uma sugestão que trago ao amigo para apresentar a ideia ao Luciano Bezerra e ver se é viável. Talvez eu esteja assumindo coisas que estão além das possibilidades, me perdoe se estou me intrometendo em coisas além da minha conta. O fato é que tenho visto os bons resultados das campanhas daqui e achei que seria viável também no nosso Sertão. Sei que há pessoas mais entendidas no assunto, mas o fato é que senti um impulso e desejo de ver aquela obra prosseguir.
Gostaria que o amigo me desse a sua opinião. Desde já fico imensamente agradecido por sua consideração. Um abraço. (Zezé Moura)

__________________________
Caro Zezé, inicialmente te digo que a sugestão apresentada é louvável. Gostaria que nos desses detalhes sobre como isso funciona e os procedimentos que a Emissora adota para arrecadar contribuições. (Fernando Pires)

Zeze Moura <jojephd@yahoo.com>
Rosemead, CA EUA - 11-Maio-2013 / 12:33:40
Caro Fernando Pires e prezados leitores, atendendo pedido do grande amigo Carlos Gomes, divulgo o meu particular ponto de vista em relação ao artigo “MEDICINA: UMA NOBRE FUNÇÃO”, de sua autoria .

Inicialmente me lembrei do juramento de Hipócrates...
“Prometo que, ao exercer a arte de curar, mostrar-me-ei sempre fiel aos preceitos da honestidade, da caridade e da ciência. Penetrando no interior dos lares, meus olhos serão cegos, minha língua calará os segredos que me forem revelados, o que terei como preceito de honra. Nunca me servirei da minha profissão para corromper os costumes ou favorecer o crime. Se eu cumprir este juramento com fidelidade, goze eu para sempre a minha vida e a minha arte com boa reputação entre os homens; se o infringir ou dele afastar-me, suceda-me o contrário”.

Evidentemente que, nos dias atuais, tal “promessa” é pura fantasia, até porque, as dificuldades enfrentadas numa Graduação de Medicina são enormes e, a imprescindível sobrevivência junto à atual sociedade, muitas vezes leva o recém-formado a agir de forma disparatada, tanto para pagar as dívidas assumidas quanto para conseguir sobreviver nesse atual modelo de corporação.

Quanto a Cuba, que a partir de 1959, para mim e para muitos contemporâneos, se tornou um sonho; um ideal de vida; um exemplo a ser seguido e conquistado a qualquer preço, desde muito tempo, deixou de ser uma quimérica, vez que, naquela época, para nós, “adolescentes sonhadores”, a opção certa, entre o IMPERIALISMO NORTE-AMERICANO E A UNIÃO SOVIÉTICA, era, sem nenhuma dúvida, os ensinamentos de Karl Marx, mas, com a derrubada do Muro de Berlim e com e enfraquecimento da Rússia, não há mais coerência qualquer tipo de luta nesse sentido. Devo registar, no entanto, que, diferentemente da maioria dos “ditadores existentes” não tenho conhecimento de nenhuma acusação de enriquecimento ilícito contra Fidel Castro.

Acredito que o bloqueio econômico a Cuba, imposto pelos Estados Unidos e, disfarçadamente, por boa parte do mundo, contribui sensivelmente para o fracasso da Revolução Cubana em todos os níveis, inclusive em relação à Graduação de Medicina, levando assim, os “recém-formados médicos” a optarem por outras atividades para sobreviver.

Guardadas as devidos proporções, registro que, na década de setenta, era comum, economistas, agrônomos, veterinários e até engenheiros civis recém-formados, optarem por fazer concurso e ingressar como funcionário no Banco do Brasil, na busca por um rendimento certo e razoável.

Quanto à proposta da “presidenta” Dilma, (que é defendida pelo Ministro Antônio Patriota), de contratar seis mil médicos cubanos para trabalharem nas regiões brasileiras mais carentes do Brasil, sem nenhuma dúvida esconde algo de muito podre. Quiçá fosse apenas uma estratégia eleitoreira.

Na minha ótica, há sim, carência de médicos para o povo brasileiro. E diga-se: não apenas nas regiões desprovidas, mas, em diversas áreas do País. Cito como exemplo, a minha cidade natal, e, onde atualmente resido.

Em Caruaru, com mais de 330 mil habitantes, o Hospital Regional do Agreste atende precariamente desde a sua fundação, mas, a exemplo de outras áreas de responsabilidade do “Estado” como “Educação” e “Segurança”, os “gestores” ou “comandantes” quando questionados pela mídia, são “obrigados” a explicar o inexplicável e orientar os usuários ou vítimas a utilizarem o 0800 para agendamento ou denúncia. É algo tragicômico. Registre-se também que, para aqueles que dispõem de melhor condição ou de plano privado de saúde nem sempre há profissionais em determinadas áreas.
[...] Por fim, para não ser mais chato e cansativo, devo informar que, nesse modelo de “democracia à brasileira”, caso a profissão de médico viesse a se tornar uma “carreira de estado” idêntica a dos Magistrados e membros do Ministério Público, o critério para seleção seria “sui generis”.

Edson Siqueira <edsoncsiqueira@hotmail.com>
Caruaru, PE Brasil - 10-Maio-2013 / 12:17:06
Essa página de Afogados foi a coisa mais grandiosa que o historiador José Fernando Pires dos Santos fez.

Milton Oliveira <miltongilbertobo@yahoo.com.br>
Afogados da Ingazeira, PE Brasil - 8-Maio-2013 / 21:06:20

Medicina, uma nobre função
(Carlos de Moura Gomes)

Duzentos anos após a ressurreição de Jesus Cristo, o mundo conheceu os gêmeos Cosme e Damião. Nasceram numa região da Arábia, mas estudaram e diplomaram-se na Síria. Trabalharam como médicos em muitos lugares pobres levando sempre o nome de Deus como principal ferramenta. Não cobravam por suas consultas. A prática da medicina para esses dois árabes cristãos era motivo de orgulho e felicidade. Usavam a fé e a força do Espírito Santo que, somados aos conhecimentos adquiridos na escola de medicina, realizavam os mais espetaculares e bem-sucedidos procedimentos.
Em 1996 estivemos em Cuba para participar de um Congresso sobre saúde e admitir médicos daquele país para trabalhar em diversas cidades do Brasil. Prefeitos e Secretários de Saúde com seus assessores visitaram Policlínicas indicadas pelo governo cubano e, devido a grande oferta, davam-se ao luxo de escolheres os melhores profissionais. Para Gravatá, cidade da qual fazíamos parte da comitiva, recrutamos apenas 1 (um) médico que teve tímida atuação. Durante os 15 dias que permanecemos na Ilha de Fidel, observamos que, por lá, as pessoas se formam em medicina por pura vaidade e não por vocação e compromisso. Muitos motoristas de táxis, comerciantes e atendentes de lojas nos falavam que eram médicos, mas tinham que trabalhar em outra atividade para ajudar nas despesas da família.
Recentemente, o Ministro da Saúde, após afirmar que “não se faz saúde sem médicos”, sinalizou na contratação de seis mil novos médicos oriundos de Cuba e de outros países para atuar no Brasil. Método já experimentado e que nunca obteve resultados positivos. O Conselho Federal de Medicina atestou que apenas dez por cento dos médicos vindo de Cuba estão aptos a exercerem suas funções com razoável segurança. Adiantou o Dr. Alexandre Padilha que “o Brasil precisa de mais médicos e com mais qualidade...” Palavras infelizes do ministro! Ora, significa disser que nossos médicos possuem baixa qualidade?
São 183 escolas de medicina formando bons médicos anualmente. Hoje, segundo dados do CFM o Brasil tem cerca de 350 mil médicos que dá uma proporção de dois profissionais para cada mil habitantes. Relação excelente segundo a Organização Mundial de Saúde. Fica provado que não faltam médicos em nosso país. Então, na impossibilidade de contar com Cosmes e Damiões, precisamos urgentemente de uma Lei que torne a profissão de médico como uma “carreira de estado”, semelhante aos Promotores de Justiça e Juízes de Direito, inclusive na renumeração, que exercem, também, tão nobres atividades.
Saudavelmente,

Carlos Moura Gomes <carlosmouragomes@yahoo.com.br>
Afogados da Ingazeira, PE Brasil - 8-Maio-2013 / 10:22:50

Fato histórico:

Há 161 anos, em 5 de maio de 1852, a Lei Provincial nº 295, elevou Ingazeira à categoria de Vila, com território desmembrado do de Flores, passando a ser Distrito Sede em 7 de janeiro de 1853.
Essa mesma Lei alterou a toponímia de INGAZEIRA que passou a ser denominada AFOGADOS.

A denominação Afogados DA INGAZEIRA só foi confirmada pelo decreto-Lei Estadual 235 de 9 de dezembro de 1938, há 74 anos. Fonte: Afogados da Ingazeira "Memórias", Edições Edificantes.

Fernando Pires
Recife, PE Brasil - 5-Maio-2013 / 20:07:24
Ainda sobre os Liberal da Quixaba. Um irmão de seu trisavô PAI QUIM, Gervásio Pires Ferreira, casou com uma irmã de Miguel Salvino Liberal (meu bisavô), Ana Luzia Liberalino. Filhos do casal: Severino, João, José, Antonio, Francisco, Manuel, Joaquim, Sinharinha, Sedote, Maria, todos Pires Liberal. Miguel também casou com Doninha (Ana), também irmã de Pai Quim, foram pais de Manuel, José, João (meu avô, Dinha e Balbina (mãe de Ranulfo).

____________________________________
Caro Fernando, Ranulfo Liberal está muito elegante, com lenço para fora do bolso do paletó (a elegância da época), na parte de cima daquela foto da inauguração da energia elétrica em Afogados. Era irmão de Adalgisa que deixou duas filhas, Adalva e Adair, ainda morando no Rio, e uma nora viúva, Marlene, morando em Brasília. Ranulfo foi dono de uma rede de lojas no Rio.

Sidnei Pires <sliberal@uol.com.br>
Recife, PE Brasil - 4-Maio-2013 / 18:46:37
Meus pêsames à família da Beto de seu Otávio, o meu amigo de infância"Beto ventinha". Sei que ele não gostava desse apelido, mas não resisti em colocar aqui devido a grande amizade que tínhamos na infância.
Éramos criadores de pombos (quem se lembra disso?) e foi ele quem fez o meu primeiro carrinho de madeira, uma caminhoneta linda, diga-se de passagem, pois era extremamente habilidoso nessa área.
Fica aqui o registro da saudade dos velhos tempos e o consolo para a família em saber que ele deixou boa recordações para mim.

Djalma Marques - Dija <djalma.marques@biologicus.com.br>
Recife, PE Brasil - 4-Maio-2013 / 11:05:00
Aos familiares do amigo Carlos Alberto Torreâo, (in memoriam) apresentamos nossos pêsames.

Edson Bigodão <edsoncsiqueira@yahoo.com.br>
Caruaru, PE Brasil - 4-Maio-2013 / 11:01:22

Carlos Alberto Torreão Almeida
* 01.12.1949
† 04.05.2013

Faleceu nesta madrugada, aos 63 anos de idade, no Real Hospital Português do Recife, nosso conterrâneo e amigo Beto de seu Otávio.
"O corpo está sendo velado e onde será sepultado neste sábado 4, no Cemitério Morada da Paz, em Paulista-PE, às 18h." (informações de Carla Xavier, a filha, no Facebook)

Fernando Pires
Recife, PE Brasil - 4-Maio-2013 / 10:24:33

Fernando, esta é muito forte e meu coração bate mais apressado ao rever o velho Grupo Escolar Pe.Carlos Cottart. Quando foi inaugurado fui da sala da nossa casa pra lá, já no segundo ano primário.
Era uma romaria diária de professoras e alunos sob o sol escaldante do sertão. Minha mãe fazia aquela andada durante o ano escolar.
Tenho muitas lembranças que me apertam o velho coração. (Zezé Moura, Rosemead-CA-EUA, no Facebook)

Fernando Pires
Recife, PE Brasil - 4-Maio-2013 / 7:24:56
Sou neta de Ranulfo Liberal Firmo. A mãe dele se chamava Balbina. Ele morava no Rio de Janeiro, e teve uma outra família lá. Gostaria de saber se tem algum parente da minha mãe que é filha de Ranulfo, aqui em Pernambuco.
O que sei da família do Rio é que há uma neta Catarina Firmo. Gostaria de ver um post porque cheguei a ver na net mas não dá para visualizar.
obg
__________________________________
Daniela, Leia os posts sobre a família Liberal firmo no nosso MURAL:

"José Osório Ferreira Firmo e sua mulher, Balbina Salvino Liberal (nome de solteira), eram pais de Maria Cândida Liberal Firmo, esposa de Severino Pires Pereira, tio-avô de Totonho Valadares, ex-prefeito de Afogados.
José Osório foi prefeito de Afogados na década de 1910, de acordo com o Afogados da Ingazeira Ontem & Hoje. Acrescento que Balbina era irmã de João Salvino Liberal, sogro de Pedro Pires Ferreira que também foi prefeito de Afogados da Ingazeira." (Sidnei Liberal Pires em 18.01.2012)

___________________________________
"Maria Cândida Liberal FIRMO era filha de José Osório Ferreira Firmo (ex-prefeito de Afogados) e Balbina Salvino Liberal. Não está bem esclarecida a ligação dos Salvino Liberal de Afogados com os Liberal da Quixaba. Balbina era irmã de João Salvino Liberal, 2º sogro de Pedro Pires Ferreira, e de Manoel Salvino Liberal (Neco Liberal) que foi administrador da Fazenda Água Branca. Todos filhos de Miguel Salvino Liberal e Anna...
O sobrenome Liberal é de origem européia.
A 1ª esposa de Pedro Batista não tem parentesco com Maria Cândida, foi o que me assegurou Celeste Pires, filha de Severino e Maria Cândida. Se ela, a esposa, era Liberal, pode ser dos Liberal da Quixaba, Varas e Iguaracy, que são os mesmos. A fazenda foi adquirida de terceiros, não se trata de herança. Hoje pertence aos filhos do casal e herdeiros.
A Fazenda Feijão foi adquirida de Zeca Pereira, irmão de Severino, por João Batista (pai de Pedro Batista?). (Por Sidnei Liberal Pires, 28.01.2012)"

Daniela Firmo Lima <danielafirmo41@gmail.com>
Recife, PE Brasil - 3-Maio-2013 / 15:22:19


Há 52 anos – em 1º de maio de 1961 – Dom João José da Mota e Albuquerque e autoridades estaduais e municipais, inauguravam a "MATERNIDADE EMÍLIA CÂMARA", mais uma obra que o deputado/sacerdote levava para a sua cidade.
A fotografia retrata o momento - presentes o bispo dom Mota, Helvécio César de Macedo Lima, Dr. Jesus Lima, Miguel de Campos Góes, entre outras autoridades e comunidade.
A Rádio Pajeú estava transmitindo através do saudoso radialista Waldecy Menezes.

Fernando Pires
Recife, PE Brasil - 1-Maio-2013 / 7:23:45
Com profunda tristeza fiquei sabendo do falecimento de seu Luis de Ernesto, o qual foi nosso vizinho na antiga rua 13 de maio por mais de 20 anos. Meus sinceros pêsames aos seus filhos. Neste momento gostaria de estar com vocês.
Recebam meu abraço. Estou distante, mas o meu coração está aí juntinho de Alda, Adalva, Alberto, Aluisio, Arnaldo e Almir.
Deus levou seus pais, mas logo todos vamos nos reencontrar na vida eterna em nome de Jesus.
Abraços.

Robelia Soares de Siqueira André <robeliasoares123@hotmail.com>
Jacupiranga, SP Brasil - 30-Abril-2013 / 19:50:08
Nós todos que fazemos a Família Rodrigues externamos nossos profundos sentimentos com a morte de Seu Luis Ernesto. Um amigo especial e de muitos anos que muito contribuiu com a nossa formação. Homem de quem tive, na infância, muito orgulho e continuo até hoje afirmando que temos orgulho de sermos seus conterrâneos.
A toda família nosso carinho, respeito e dor pela perda de pessoa tão querida e importante em suas vidas.
Caminhe, amigo querido, ao encontro Dele, pois todos nos reuniremos lá no Eterno.

Lurdinha Rodrigues <lurdinhaescolar@gmail.com>
São Paulo, SP Brasil - 30-Abril-2013 / 13:10:06
[Anterior] [Próximo]

Volta

Livro de Visitas desenvolvido pela Lemon Networks