AFOGADOS DA INGAZEIRA - MEMÓRIAS Guest Book

Caso você queira colocar seu registro, clique aqui!


 Registros de 1 a 30 do total de 4952 [Próximo]

Sentimentos

Oi Fernando,

Na semana passada recebemos com tristeza a notícia do falecimento da nossa querida Dária. Infelizmente ela não conseguiu vencer mais essa batalha, a qual nos referimos no último email que trocamos, em novembro do ano passado.
Entretanto, vamos guardar para sempre, nas fotos e no coração, as lembranças do nosso último encontro, quando estivemos em Recife em agosto do ano passado, no qual ela tentava registrar com seu iPad, cada minuto daqueles momentos com as suas "amigas para sempre" como se fosse o último.

Esperamos que Deus ajude a família a superar esta perda e vamos estar rezando para que ela descanse em paz e que todos consigam, como ela bem lembrou no email abaixo, tirar algum proveito de tudo de bom que ela fez na vida.

Por favor transmita a Paula e demais familiares nossos sinceros sentimentos por esta perda inestimável.
Abraços,

Petrônio Souza, Diana, Lucas e Natália
Canadá - 17-Março-2015 / 21:34:37

Em determinado momento, na sua luta contra a doença, Dária escreveu o texto a seguir:

"Pela Esperança e Fé é possível vencer a tudo. Pela dor, não é possível mascará-la ou maquiá-la.

Joelhos dobrados em oração, com Humildade e Fé, diante do Senhor, meu Deus, que me concede todas as graças de que sou merecedora...

Em pé, aceitando com serenidade todos os reveses da vida e as minhas escolhas, por acreditar que no caminho que optei, visualizei coisas boas da vida...

Agora, diante da dor, veio uma imensa força, volumosa, irresponsável, sem limites, desrespeitosa, a afogar, afrontar, humilhar e tentar me jogar no chão, tornando-me insegura e medrosa.

Durante a minha vida, a dor da perda esteve presente. Um grande amor, aquele que não se mede, presente do Criador, foi-me arrancado pelo mal de uma sociedade violenta e que agora me rodeia de outra forma.
Meu Deus! Essa força esmagadora, abominável, que mutila, não pode estar dentro de mim, não abrigo coisas ruins... como superar essa repulsa? Fechar as portas do corpo e da alma! Como?
Que força é essa a ousar destruir a criatura de Deus e sua criação?
Gerei, amamentei, e lutei toda uma vida pela obra do Criador: A vida.

Tenho muito a fazer, preciso de fortalecimento na minha caminhada e venho encontrando.
A dor faz parte do humano, a morte também, mas, não podemos aceitar essa força que humilha, antes de tudo. Um mal traidor, sem forma, avassalador, que adormece covardemente com o seu combate e depois ressurge maligna e perversa.

Na luta, alimentando a Fé, a Esperança, vou nocauteá-la, pois no Pai eu creio e deposito a confiança por seu amor às minhas filhas, genros, irmãs, em especial Paula, amigos, ao médico que me cuida e é um ser especial, iluminado, por sua opção e compartilhamento com a dor de seus pacientes; a profissional que ouve lamentos e choros, acalmando e indicando um norte nas decisões, a equipe da clínica que
acolhe com carinho, e ao Henrique (neto ), de quem recebo muito carinho.

Enquanto eu tiver a força de Deus, que me sustenta, o ofício que executo, na forma, criação e encantamento, vou ficar algumas vezes triste, sim, sou humana, mas, surpreenderei a todos com a minha dignidade. Enxugarei minhas lágrimas, sorrirei e o meu valor moral e espiritual estará sempre em tudo o que eu decidir.

Seríamos nós, Águias que enfrentam as tormentas e continuam na luta pela vida, ou a Fênix que se renova na dor? Ou a Ostra que abriga o que fere e produz uma Pérola?
É bom pensar!

Enfim, uma certeza: Só dobro os joelhos e a cabeça para DEUS, o meu Senhor, e para o que é positivo. Não aceito simplesmente travar embate com o que abomino.

A minha luta é comigo em comunhão com o Senhor. Farei minha parte, seguirei em frente e vencerei.
Livre do mal... AMÉM!
Quero e vou ter minha vida de volta!”

Dária Lúcia Pires Torres

Fernando Pires <fernandopires1@hotmail.com>
Recife, PE Brasil - 17-Março-2015 / 9:53:55

Texto lido por Paula Pires na missa de 7º dia

"Neste instante em que me dirijo aos aqui presentes, o faço inicialmente pedindo a Deus que me dê forças para suportar a tristeza que se abate sobre nossa família com a partida para a eternidade de nossa querida Dária; segundo, para antecipadamente agradecer a todos vocês o apoio nesse momento tão difícil de nossas vidas.

Dária, filha amada, irmã solidária, mãe compreensiva e amorosa, tia de sorriso largo, madrinha de presença constante, Ser de alma grandiosa. Assim posso resumir sua existência entre nós.

Com resignação e devota a Santa Teresinha das Rosas viveu os dias que lhe foram permitidos até ser chamada para a vida eterna. Com renúncia e fé em Deus se doou à família e à sua crença buscando a felicidade terrena.

O destino da humanidade é um só: nascer, crescer, florescer, dar frutos e se transformar em pó. Dária cumpriu esse ciclo da vida e o fez com dignidade. Nasceu no Pajeú pois quis o destino que ela fosse também uma sertaneja e, portanto, antes que tudo, uma fortaleza para resistir às intempéries que nos acometem o dia a dia.

Cresceu alimentando sonhos de realização na vida pessoal e solidária com aqueles a quem a tristeza lhes batiam a porta. Soube preservar amizades de então.

Floresceu após bem regada por pais humildes, mas que lhe souberam guiar os passos e lhe acalentar nas horas difíceis. Deu frutos que se lhe multiplicarão os genes de bondade, lealdade e abnegação.

Transformar-se-á em pó para fertilizar as árvores que plantou (Érika e Clarissa).

Paralelamente aos bons atributos artísticos soube com arte ser irmã, tia, avó e madrinha reafirmando os laços fortes que a uniam aos familiares e a quem dedicou especial atenção.

Partiu para a eternidade e eternamente deixará saudades!"

Celio e Paula Pires
Olinda, PE Brasil - 16-Março-2015 / 22:27:24

Dária Lúcia Pires Torres
Missa de 7º dia / Dia 16, segunda-feira às, 19h

A missa pela alma de Dária será celebrada em AFOGADOS DA INGAZEIRA, na próxima segunda-feira 16, às 19h, na Capela do Seminário – vizinho ao antigo Hospital Emília Câmara.

No RECIFE, também na próxima segunda-feira 16, às 19h, na Capela de Santa Terezinha - Rua da Baixa Verde - no Derby. (Fica atrás do Bradesco da Agamenon, perto da Clínica Boris).
Os familiares agradecem antecipadamente esse ato de solidariedade cristã.

Fernando Pires <fernandopires1@hotmail.com>
Recife, PE Brasil - 14-Março-2015 / 21:40:47

Tristeza e Saudade (Pesadelo)

É... Parece sonho, mas é verdade; ela já não está mais no meio de nós. Apenas uma sombra, um nó na garganta, um aperto no peito, uma dor, uma saudade e muitas lágrimas.
Em seu lugar ficaram as fascinantes pinturas marcando sua presença no mundo das artes. Os pincéis hão de conservar por longo tempo o perfume de suas mãos que, harmoniosamente, imprimiam os mais belos quadros com admirável perfeição.
A sua imaginação fértil trazia o jardim abstrato de sua mente para o concreto da porcelana, da cerâmica, do vidro, através de suaves pinceladas que, sutilmente deslizavam sobre qualquer superfície, retratando de forma singular a beleza de seus trabalhos.
DÁRIA, você se foi, mas, por onde você passou deixou marcas que vão falar de você, dizendo que através de sua arte você se imortalizou.
Você foi a irmã que eu não tive. Nossa convivência, nossas conversas, brincadeiras, festas e encontros estão presente na minha vida.
Neste momento paro por um instante e imagino: Quão grande deve ter sido sua alegria ao encontrar-se com seu querido filho, que também nos deixou tão prematuramente.
Agora você está distante e aqui estamos nós - familiares e amigos - suportando o pesadelo da sua ausência, mas confiantes na Divina promessa da ressurreição; aí sim, nos reencontraremos e desta vez, definitivamente.

ELVIRA DE SIQUEIRA SILVA <elviradesiqueira@hotmai.com>
Afogados da Ingazeira, PE Brasil - 14-Março-2015 / 13:24:13
Caro Fernando,

Hoje, ao abrir esta página fui confrontado pela nota fúnebre do falecimento da Sra. Daria Lucia Pires Torres. Não tive a satisfação de conhecê-la pessoalmente, mas me recordo de haver visto algumas notas sobre aquela conterrânea que partiu para a eternidade deixando um vácuo não só como uma pessoa amada por seus familiars, bem como conterrâneos, e respeitada como artista.

Minha percepÇão é de que ela era da sua família e isto foi o suficiente para aceitá-la como a artista deste grupo que ama o sertão.

Sei que palavras não são suficientes para transmitir o sentimento de dor, saudade e perda, mas é o único meio apropriado para nos expressar. Assim sendo, desejo transmitir ao amigo e demais familiares dessa ilustre Senhora, meus sentimentos pela sua perda.
Que o Senhor Deus a tenha no Seu seio .
O Senhor a deu e o Senhor a tirou, bendito seja o nome do Senhor.

Saudações fraternais

_______________________________
Caro Zezé, obrigado pela solidariedade. Sim, ela era minha tia, caçula da família Aurélio Pires Ferreira e Ozana Clara de Jesus. Minha mãe é a primogênita.
O falecimento se deu exatamente quando se completava 13 anos da passagem de minha avó (sua mãe) - 09 de março. (Fernando Pires)

Zezé de Moura <jojephd@yahoo.com>
Rosemead - Califórnia, CA EUA - 14-Março-2015 / 8:22:42

Dária Lúcia Pires Torres
1950 – 2015

Erica e Clarissa convidam familiares e amigos para a Missa de 7º dia que mandam celebrar pela Alma de Dária.

No Recife ela será celebrada na próxima segunda-feira às 19h na Capela de Santa Terezinha - Rua da Baixa Verde - no Derby. (Fica atrás do Bradesco da Agamenon, perto da Clínica Boris).
Os familiares agradecem esse ato de solidariedade cristã.

Fernando Pires <fernandopires1@hotmail.com>
Recife, PE Brasil - 13-Março-2015 / 8:44:55
Enviei boas vibrações para minha querida tia Dária em minhas orações.

Minhas queridas primas do coração, Clarissa e Erika.
A dor de vocês é lacerante, mas o amor divino vai transformá-la em saudades. Restarão as recordações dos momentos vividos ao lado dessa guerreira!
Ela está eternizada em nossos corações e em muitos lares, adornados com suas obras de arte! Agora ela irá brilhar no céu!
Saiba que ela continuará velando e protegendo vocês!
Aqui na Terra, tenham a nós, sua família para estender o ombro amigo e dar-lhes o carinho que vocês merecem.
Deus as abençoe sempre.

Clebia Cleriane P R Santana
Recife, PE Brasil - 12-Março-2015 / 17:40:11
Prezado Fernando,

Saiba que estamos sensibilizados pela partida prematura de Dária. Prematura no nosso entender, tinha ainda muito a viver... Mas Deus é quem sabe a hora de todos nós e, se a levou agora é porque era o melhor para ela. Já não sofre mais, esse talvez seja o consolo para quem perde um ente querido... além, é claro, da esperança na vida eterna, na qual acreditamos como cristãos que somos.

Convivi com Dária numa fase da minha vida. Ela já tinha o primeiro filho. Nascia a segunda. Eu recém casada.
Ela e Joseli foram padrinhos de casamento de Garibaldi, pela amizade e afinidade que unia os dois.
Logo depois chegou a hora de eu tomar decisão difícil... já faz tempo, mas lembro que foi difícil...
Depois praticamente não nos víamos, até que no Almoço das Mulheres de Afogados passamos a nos encontrar algumas vezes.

Sempre pensava nela como referência de dedicação à família. E como grande artista, trabalhos perfeitos. Fui a uma das suas exposições. Tudo lindo, perfeito.

Enfim, peço a Deus que a receba e com sua Misericórdia a tenha sempre perto Dele, para que descanse em Paz.

Recomendações a toda a família, em especial a Paula, minha professora e às minhas colega Elane e Solange.

Para você um especial abraço. Não sabe como foi importante sua ida ao velório de mamãe... Nos sentimos tão confortadas. Era Afogados da Ingazeira inteira nos abraçando...

Fatima Brasileiro
Recife, PE Brasil - 11-Março-2015 / 22:24:03

PAI DE MEU PAI

Há uma quebra na história familiar onde as idades se acumulam e se sobrepõem e a ordem natural não tem sentido: é quando o filho se torna pai de seu pai.
É quando o pai envelhece e começa a trotear como se estivesse dentro de uma névoa.
Lento, devagar, impreciso.
É quando aquele pai que segurava com força nossa mão já não tem como se levantar sozinho.
É quando aquele pai, outrora firme e instransponível, enfraquece de vez e demora o dobro da respiração para sair de seu lugar.
É quando aquele pai, que antigamente mandava e ordenava, hoje só suspira, só geme, só procura onde é a porta e onde é a janela – tudo é corredor, tudo é longe.
É quando aquele pai, antes disposto e trabalhador, fracassa ao tirar sua própria roupa e não lembrará de seus remédios.
E nós, como filhos, não faremos outra coisa senão trocar de papel e aceitar que somos responsáveis por aquela vida. Aquela vida que nos gerou depende de nossa vida para morrer em paz.

Todo filho é pai na morte de seu pai.
Ou, quem sabe, a velhice do pai e da mãe seja curiosamente nossa última gravidez.
Nosso último ensinamento. Fase para devolver os cuidados que nos foram confiados ao longo de décadas, de retribuir o amor com a amizade da escolta.
E assim como mudamos a casa para atender nossos bebês, tapando tomadas e colocando cercadinhos, vamos alterar a rotina dos móveis para criar os nossos pais.
Uma das primeiras transformações acontece no banheiro.
Seremos pais de nossos pais na hora de pôr uma barra no box do chuveiro.
A barra é emblemática. A barra é simbólica. A barra é inaugurar um cotovelo das águas. Porque o chuveiro, simples e refrescante, agora é um temporal para os pés idosos de nossos protetores. Não podemos abandoná-los em nenhum momento, inventaremos nossos braços nas paredes.
A casa de quem cuida dos pais tem braços dos filhos pelas paredes. Nossos braços estarão espalhados, sob a forma de corrimões.
Envelhecer é andar de mãos dadas com os objetos, envelhecer é subir escada mesmo sem degraus.
Seremos estranhos em nossa residência. Observaremos cada detalhe com pavor e desconhecimento, com dúvida e preocupação. Seremos arquitetos, decoradores, engenheiros frustrados. Como não previmos que os pais adoecem e precisariam da gente?
Nos arrependeremos dos sofás, das estátuas e do acesso caracol, nos arrependeremos de cada obstáculo e tapete.

Feliz do filho que é pai de seu pai antes da morte, e triste do filho que aparece somente no enterro e não se despede um pouco por dia.
Meu amigo Zé acompanhou o pai até seus derradeiros minutos. No hospital, a enfermeira fazia a manobra da cama para a maca, buscando repor os lençóis, quando Zé gritou de sua cadeira:
– Deixa que eu ajudo.
Reuniu suas forças e pegou pela primeira vez seu pai no colo.
Colocou o rosto de seu pai contra seu peito.
Ajeitou em seus ombros o pai consumido pelo câncer: pequeno, enrugado, frágil, tremendo.
Ficou segurando um bom tempo, um tempo equivalente à sua infância, um tempo equivalente à sua adolescência, um bom tempo, um tempo interminável.
Embalou o pai de um lado para o outro.
Aninhou o pai.
Acalmou o pai.
E apenas dizia, sussurrado:
– Estou aqui, estou aqui, pai!
O que um pai quer apenas ouvir no fim de sua vida é que seu filho está ali.

( Publicado no jornal Zero Hora - AUTOR DESCONHECIDO)---------------

Que nossos filhos saibam o sentido da vida e nos digam sempre onde estão...

Fernando Pires <fernandopires1@hotmail.com>
Recife, PE Brasil - 4-Março-2015 / 16:32:37
Caro Fernando, depois de uns 10 dias de resfriado miserável, aqui estou novamente em boa forma. Resolvi então saber das novidades desta página, "wau” foi uma surpresa agradável.
Primeiro, a mensagem do amigo José Batista de Nascimento, lamentando a descontinuidade da Página de Afogados com o que eu concordo cem por cento. Seria bom se todos que sentem a falta enviassem seus sentimentos para o Fernando em suporte pelo seu trabalho bonito e construtivo. Só isto já me faz sentir melhor, bem melhor do que ontem.

Depois veio o vídeo do Nilo Amaro e seus cantores que me lembro com grande apreciação, fazendo me lembrar que eles foram parte da minha juventude que esta agora tao distante. “Oi leva eu...”.

Chegou então o Adoniran Barbosa em parceria com a bela e famosa Elis Regina. Ela cantava nos programas da Record, bem como o Adoniran. Estes foram parte do meu viver em São Paulo por 11 anos onde me casei e tivemos dois filhos. Naquela época o Adoniran tinha um show na Rádio Record de segunda a sexta-feira que eu gostava muito; era puro e belo entretenimento.

Finalmente o vídeo do Sivuca, este então foi algo fantástico. Rever e ouvir o grande sanfoneiro Sivuca que cheguei a conhecer pessoalmente quando ainda nos meus 14 anos, foi como o “glacê em cima do bolo”. Não sabia se ria ou chorava de alegria e saudade dos tempos idos, e dos momentos alegres que se foram. Sei que Elis o Adoniran já se foram mas, não sei se Sivuca ainda está entre nos.
Já revi o vídeo umas 10 vezes e não me cansei ainda. Nos sábados a Rádio Jornal do Comercio tinha uma programação com auditório desde 1 hora até as 4 da tarde. Foi num desses programas que cheguei a conhecer o Sivuca e outros que também participavam, bons tempos.

Esta é a mais importante parte desta página, nos ajudar a relembrar e reviver momentos preciosos para cada um de nós, nos ajudando a envelhecer com um sorriso e com alegria do que passou e está passando. Por esta razão apelo novamente aos visitantes desta página para que enviem uma nota simplesmente para agradecer ao Fernando por sua dedicação a este trabalho tão valioso que é “Afogados da Ingazeira Ontem & Hoje”.

Como percebem, sou um amante desta página desde seu início e continuo hoje firme. Esta página significa muito para este velha guarda. Por todas as razões já mencionadas, só posso agradecer ao Fernando por haver me incentivado a participar.

Abraço,

Zezé Moura <jojephd@yahoo.com>
Rosemead - Califórnia, CA EUA - 28-Fevereiro-2015 / 20:52:26

Fernando Pires <fernandopires1@hotmail.com>
Afogados da Ingazeira, PE Brasil - 27-Fevereiro-2015 / 18:34:45

Fernando Pires <fernandopires1@hotmail.com>
Afogados da Ingazeira, PE Brasil - 25-Fevereiro-2015 / 20:06:25
Prezado FERNANDO PIRES, contamos hoje, um ano e 55 dias do desaparecimento da página "Afogados da Ingazeira Ontem & Hoje". Nos faz muita falta.
Meu exercício profissional não pôde ser exercido neste torrão do Pajeú e obrigou-me a residir, durante muitas décadas, fora deste torrão, tornando-me, segundo ('batizou-me' por carta) o Padre EDILBERTO: - "Filho Ausente". Mas foi por meio dela, que descobri e-mails de amigos de infância e renovei felizes contatos e o reviver dos velhos tempos.
Felizmente o que permanece em áudio e vídeo é de excelente qualidade como História viva e os textos deste 'painel' nos mantém atualizados com fatos regionais e pessoas importantes do nosso conhecimento.
Vale lembrar seu Editorial do dia 3 de janeiro de 2014. Nada mais objetivo direto e verdadeiro.
Um veterano abraço 'oitentão'.

JOSÉ BATISTA DO NASCIMENTO <batista.inga@globo.com>
Recife, PE Brasil - 24-Fevereiro-2015 / 11:41:08

Fernando Pires <fernandopires1@hotmail.com>
Afogados da Ingazeira, PE Brasil - 21-Fevereiro-2015 / 15:07:38
Fui músico da antiga banda Padre Carlos Cottart entre os anos 1956 a 1960)

Hoje sou músico paulistano, concursado, e toco clarinete e sax-tenor.

Informo aos conterrâneos que estou vivo, bem vivido.
Abraços em todos vocês do Pajeú.

______________________________
[Caro Sebastião, envie uma foto sua (pelo fernandopires1@hotmail.com) para que essa nova geração o conheça. Fernando Pires]

Sebastiao Gomes da Silva
Itapetininga, SP Brasil - 20-Fevereiro-2015 / 16:01:49
Com camisa ou sem camisa, deixem que o asfalto seja do povo!

Muitos turistas atenderam ao convite e vieram participar do bonito e animado carnaval/2015 de Afogados da Ingazeira protagonizado pelos famosos “Tabaqueiros” que durante os quatro dias demonstraram além de habilidade no manuseio de suas indumentárias, muito fôlego, disposição e respeito aos visitantes que se maravilharam com as ricas e bem confeccionadas fantasias exibidas com orgulho durante suas evoluções.
No sábado tiveram a oportunidade de ver a Abertura Oficial com desfile pelas ruas centrais da cidade onde as pessoas marcavam o passo ao som dos tambores e metais típicos de uma boa orquestra; na tarde de domingo o Bloco das Crianças abriu alas para o bloco “Cazá, cazá” que surpreendeu pelas alegorias e vibração dos foliões; na segunda-feira foi a vez do já consagrado bloco “Tô na folia” levar uma multidão à Avenida Rio Branco, apresentando novos bonecos gigantes, exibindo excelentes passistas e proporcionando o retorno do centenário “Boi de Hermes”; no último dia, terça-feira, o Bloco “A Onda” trocou a madrugada pela tarde engrossando o cordão do bloco “A Cobra vai subir” que encerrou a festa de momo com a população emocionada pulando ao som de frevo, balançando o corpo no batuque do maracatu, mostrando a ginga do reage, coreografando o axé e outros ritmos que embelezaram esse tão mágico encontro de classes e raças mesmo após ouvir as desnecessárias e infelizes declarações de um dos diretores da “Cobra” impondo aos que acompanhavam o Trio sem a CAMISA OFICIAL do Bloco “A Cobra vai Subir” que o fizessem antes de entrar na festa.
Lamentável! Mas o deselegante Diretor não conseguiu tirar o brilho do espetáculo e muito menos das pessoas que permaneceram até o último acorde dos instrumentos.
Nas festas populares como São João e Carnaval a presença do povo nas ruas é, sem nenhuma dúvida, a maior satisfação para os organizadores e torna-se mais gratificante ainda quando ocorre uma manifestação espontânea e pacífica na casa dos anfitriões. Então, solicito encarecidamente que, pelo menos no carnaval, com CAMISA OU SEM CAMISA, deixem que o asfalto seja do povo.

Carlos Moura Gomes <carlosmouragomes@yahoo.com.br>
Afogados da Ingazeira, PE Brasil - 18-Fevereiro-2015 / 9:07:57

Fernando Pires <fernandopires1@hotmail.com>
Recife, PE Brasil - 13-Fevereiro-2015 / 11:18:47

Conflito de gerações

Cientistas da Universidade de Harvard defenderam que a violência psicológica é mais grave que a agressão física, pois implica em rejeição, depreciação, discriminação, humilhação e desrespeito. Essa condenável atitude, muitas vezes, deixa marcas e sequelas difíceis de serem removidas.

Segundo recente pesquisa, nos últimos anos tem-se percebido aumento significativo de agressões por parte dos filhos aos seus genitores. Um dado preocupante é que apenas 01 (um) em cada grupo de 08 (oito) procura a justiça para denunciar. Os pais são violentados de forma física e psicológica. Infelizmente, são ameaças com o propósito de ferir, amedrontar e, consequentemente, obter o total controle do comportamento, das finanças e demais bens da família.

Embora exista fundamento na afirmação de que “a ingratidão é um dos frutos mais imediatos do egoísmo e a dos filhos para com os pais tem um sentido ainda mais odioso”, paradoxalmente, lembramos os escritos onde diz que foi “o Senhor que nos deu o livre arbítrio de escolher entre perdoar ou guardar entulhos no coração. A decisão é nossa. Somente com o perdão conseguimos harmonia em nossa vida”.

Nesse duelo de gerações nunca haverá um vencedor, pois as partes na verdade formam uma única célula como projeto de Deus. Assim, mesmo tendo consciência de que muitos conflitos são inevitáveis, repudiamos qualquer tipo de violência e apelamos para que a família aja com sabedoria e inteligência buscando o diálogo, preservando as tradições, mantendo os costumes religiosos, valorizando a liberdade de expressão e acreditando que sempre após a tempestade, virá a bonança.

Familiarmente,

Carlos Moura Gomes <carlosmouragomes@yahoo.com.br>
Afogados da Ingazeira, PE Brasil - 9-Fevereiro-2015 / 7:04:31
Faleceu na noite de ontem, sábado, em Afogados da Ingazeira, aos 67 anos,o conterrâneo Eduardo Rodrigues da Silva.
Residente em São Paulo, o "Canarinho" - como era tratado por Waldecy Menezes nos seus programas de auditório no Cine São José, nos idos de 1960 -, estava na sua cidade natal para minimizar as saudades e certamente realizar shows na região.
Essa triste notícia me foi repassada pelo amigo Carlinho de Lica nesta manhã.
Caso surjam mais informações, repassarei.

Fernando Pires <fernandopires1@hotmail.com>
Recife, PE Brasil - 1-Fevereiro-2015 / 8:40:40
Olá, senhor Fernando Pires, inicialmente quero lhe parabenizar pelo excelente trabalho sobre a História de Afogados da Ingazeira.
Gostaria de ter acesso aos seus arquivos e documentos que seriam de suma importância para o nosso trabalho legislativo, como também deixo à sua disposição a Câmara de Vereadores, pois, de 2015 a 2016 estarei à frente dos trabalhos legislativos da nossa querida cidade.

---------------------------

Caro Franklin, obrigado pelo comentário.

Com referência ao nosso acervo, produzi em 2014 a Iconografia Histórica de Afogados da Ingazeira em BLU-RAY, retratando a cidade desde o início do séc XX (114 anos de imagens com breves comentários).
Em outubro/novembro passado entreguei um disco ao então presidente da Câmara, sr. Augusto Martins que, acredito, não o viu possivelmente por ainda não ter um reprodutor para tal.

Estou enviando esse mesmo documento – via Correios - para que o analises e julgue o valor histórico que ele representa:
*Mais de 650 imagens, separadas por décadas, incluindo 275 Personagens das quais consegui fotografias e informações. Claro, muita gente ficou de fora, pois apesar de meus apelos, familiares não tiveram interesse que seus entes queridos fossem relembrados...

Caso ainda não tenhas o reprodutor Blu-Ray, e queiras sugestão para adquiri-lo, estou à disposição para ajudar. (Fernando Pires)

----------------------------

Anthony Franklin de Moura Moras <anthonysoservi@hotmail.com>
Afogados da Ingazeira , PE Brasil - 15-Janeiro-2015 / 12:53:28
Agradecemos a presença e o carinho de todos os amigos de Afogados, nossa segunda terra. Cidade que nos acolheu e de onde guardamos as melhores recordações.
Conforta-nos nesse delicado momento ter mamãe vivido seus 100 anos em plenitude, deixando um exemplo de dignidade e amor.
Deus atendeu o seu pedido de não a deixar dependente/acamada recebendo nos dias finais o conforto do corpo, pela assistência médica de profissionais e amigos e principalmente da alma - recebeu a Unção dos Enfermos e uma cerimônia comovente no momento final aqui na terra.
Um grande abraço para todos.
Fatima e Christina

Tereza Christina Brasileiro Lyra <tcblyra@yahoo.com.br>
Recife, PE Brasil - 11-Janeiro-2015 / 12:06:45
Faleceu ontem no Recife, aos 100 anos de idade, completados recentemente, a Sra. Otília Brasileiro.
Durante muitos anos residiu em Afogados da Ingazeira com as filhas Fátima e Cristina.
Hoje, ao meio-dia, foi sepultada no cemitério Morada da Paz em Jaboatão dos Guararapes.
Prestando solidariedade às filhas e neta, lá estivemos. Registro as presenças de Djalma Marques e sua esposa Fátima, Gorete Freitas, Alberto Nogueira e Lúcia, Otacianinho Veras e familiares, além de muitos amigos da família residentes no Recife.

Fernando Pires <fernandopires1@hotmail.com>
Recife, PE Brasil - 10-Janeiro-2015 / 19:57:13

Uma bela metáfora,
bem apropriada para esse momento de chegada de um novo ano


"No ventre de uma mulher grávida dois gêmeos dialogam: - Você acredita em vida após o parto? - Claro! Há de haver algo após o nascimento. Talvez estejamos aqui principalmente porque nós precisamos nos preparar para o que seremos mais tarde. - Bobagem, não há vida após o nascimento. Afinal como seria essa vida?

- Eu não sei exatamente, mas certamente haverá mais luz do que aqui. Talvez caminhemos com nossos próprios pés e comeremos com a nossa boca.

- Isso é um absurdo! Caminhar é impossível. E comer com a boca? É totalmente ridículo! O cordão umbilical nos alimenta. Além disso, andar não faz sentido pois o cordão umbilical é muito curto.

- Sinto que há algo mais. Talvez seja apenas um pouco diferente do que estamos habituados a ter aqui.

- Mas ninguém nunca voltou de lá. O parto apenas encerra a vida. E afinal de contas, a vida é nada mais do que a angústia prolongada na escuridão.

- Bem, eu não sei exatamente como será depois do nascimento, mas com certeza veremos a mamãe e ela cuidará de nós.

- Mamãe? Você acredita em mamãe? Se ela existe, onde ela está?

- Onde? Em tudo à nossa volta! Nela e através dela nós vivemos. Sem ela não existiríamos.

- Eu não acredito! Nunca vi nenhuma mamãe, não existem provas científicas que ela exista, por isso é claro que ela não existe.

- Bem, mas ás vezes quando estamos em silêncio, posso ouvi-la cantando, ou senti-la afagando nosso mundo. Eu penso que após o parto, a vida real nos espera; e, no momento, estamos nos preparando para ela."

Feliz "parto" a todos nós, com Deus guiando nossos passos! Que vivamos sempre como Deus nos ensinou, pois este mundo é passageiro! E o que importa é a vida eterna.

Autor desconhecido
Brasil - 31-Dezembro-2014 / 20:18:24

A força do perdão

Podemos declamar votos de “boas festas”, abraçar os entes queridos, programar ambiciosos projetos; podemos até pensar na megassena...
Porém, se no coração, ainda viver pensamentos de revanchismo, de vingança, de rancor e de ódio... Ai, sim! Esse estilo nocivo e abominável irá nos dominar nos nocautear e, certamente, mágoas e ressentimentos nos sufocarão no ringue da vida.
Para se viver bem, para se chegar entre os escolhidos; para ampliar nossas boas ações e assim receber as recompensas Divinas, teremos antes de tudo que aprender a perdoar. A cura de muitos males começa, obrigatoriamente, no perdão.
Perdoar exatamente como pedimos ao Pai na oração que Jesus nos ensinou: “perdoai as nossas ofensas / assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido...”.
Sejamos humildes para cumprimentar a quem, por motivos banais, interrompemos uma amizade.Sempre é tempo para recomeçar, para se arrepender e corrigir falhas.
Tenhamos e façamos todos, a partir de hoje, de agora, uma. Grandiosa Festa para um abençoado começo de Ano Novo.
Que Deus nos ilumine e nos conceda um merecido perdão!

Carlos Moura Gomes <carlosmouragomes@yahoo.com.br>
Afogados da Ingazeira, PE Brasil - 30-Dezembro-2014 / 6:55:41

Está chegando a hora

"Mais um ano se indo e um novinho em folha chegando. Que este ano que está por vir traga juntamente consigo novas esperanças, novas pessoas, novos sonhos, novos objetivos e que todos nós tenhamos a capacidade de correr atrás e ir em busca do que realmente queremos. Que este ano traga-nos mais pensamentos positivos, e nada de negatividade. Que nos traga mais força, para que possamos enfrentar as dificuldades que ainda estão por vir.

Não espere que as coisas irão mudar simplesmente porque um novo ano está chegando. A mudança vem de você! Seja você a mudança que quer ver, não espere pela mudança dos outros. Quer um ano melhor? Comece mudando por você sem esperar por ninguém, com o tempo todos se darão conta e começarão a mudar também, mesmo que leve tempo.

Tenha coragem de seguir seus sonhos, sem medo de ser feliz, sem medo de arriscar, são os teus sonhos e tem de segui-los, não importa o que digam. Não vá atrás dos ideais dos outros, busque os seus. Não ligue para o que falam ou deixam de falar, a vida é isso e você só tem que aprender a tapar os ouvidos e fazer o que tiver vontade de fazer, sem se arrepender!

Desejo que você deseje mais, sonhe mais, viva mais, arrisque mais, aproveite mais tudo o que tem para aproveitar, pois um dia tudo isso irá acabar, para todos nós."

Feliz Ano Novo!

Autor desconhecido
Brasil - 27-Dezembro-2014 / 8:35:39

Mensagem de Natal
do Papa Francisco!


O Natal costuma ser sempre uma ruidosa festa; entretanto se faz necessário o silêncio, para que se consiga ouvir a voz do Amor.
Natal é você, quando se dispõe, todos os dias, a renascer e deixar que Deus penetre em sua alma.
O pinheiro de Natal é você, quando com sua força, resiste aos ventos e dificuldades da vida.
Você é a decoração de Natal, quando suas virtudes são cores que enfeitam sua vida.
Você é o sino de Natal, quando chama, congrega, reúne.
A luz de Natal é você quando com uma vida de bondade, paciência, alegria e generosidade consegue ser luz a iluminar o caminho dos outros.
Você é o anjo do Natal quando consegue entoar e cantar sua mensagem de paz, justiça e de amor.
A estrela-guia do Natal é você, quando consegue levar alguém, ao encontro do Senhor.
Você será os Reis Magos quando conseguir dar, de presente, o melhor de si, indistintamente a todos.
A música de Natal é você, quando consegue também sua harmonia interior.
O presente de Natal é você, quando consegue comportar-se como verdadeiro amigo e irmão de qualquer ser humano.
O cartão de Natal é você, quando a bondade está escrita no gesto de amor, de suas mãos.
Você será os “votos de Feliz Natal” quando perdoar, restabelecendo de novo, a paz, mesmo a custo de seu próprio sacrifício.
A ceia de Natal é você, quando sacia de pão e esperança, qualquer carente ao seu lado.
Você é a noite de Natal quando consciente, humilde, longe de ruídos e de grandes celebrações, em silêncio recebe o Salvador do Mundo.

Um muito Feliz Natal a todos que procuram assemelhar-se com esse Natal.
Papa Francisco

Fernando Pires <fernandopires1@hotmail.com>
Afogados da Ingazeira, PE Brasil - 25-Dezembro-2014 / 14:26:31

DOAÇÃO – ATO DE SOLIDARIEDADE... DE AMOR AO PRÓXIMO

Gente, minha tia está fazendo quimioterapia e vai precisar de transfusão de sangue. Quem puder doar - pode ser qualquer tipo - se dirija ao Hemope, Recife, perto do Hospital da Restauração.
O seu nome é Daria Lucia Pires Torres .
Obrigado, e que Deus abençoe o seu gesto de solidariedade.

FernandoPires <fernandopires1@hotmail.com>
Afogados da Ingazeira, PE Brasil - 23-Dezembro-2014 / 17:20:27

Importantes decisões...
novos caminhos!


Lamentavelmente, essa prática condenável acontece no mundo inteiro, penalizando populações que, geralmente indefesas, sofrem por muito tempo como vítimas da intolerância.

A história registra fatos que nos fortalece para combater esse gesto estúpido e egoísta. Lembramos que Nelson Mandela, Prêmio Nobel da Paz de 1993, descreveu um dos guardas penitenciários que o vigiava na cela onde passou 27 anos, como um grande amigo. Chisto Brand, inclusive, ensinou o idioma africâner que facilitou o discurso do grande líder negro sul-africano quando saiu da prisão em 1990.

Na década de oitenta, Daryl Davis, um músico negro americano fez vários membros do Ku Klux Klan, grupo racista e sanguinário, tornarem-se seus amigos por força de sua paciência e de seus fantásticos dedos ao piano.

Os espanhóis Plácido Domingos e José Carreras, famosos tenores, em 1984 tornaram-se inimigos. Três anos depois, Carreras lutava contra um câncer no sangue. Além de não poder mais subir aos palcos, tinha que viajar constantemente aos EUA para tratamentos e exames de rotina o que lhe custava muito dinheiro, reduzindo suas já comprometidas economias. Sem conhecer a procedência, recorreu a uma instituição filantrópica, em Madri, que cuidava da recuperação de leucêmicos. Era a Fundación Hermosa fundada por Plácido Domingos, paradoxalmente, com o propósito de ajudar seu maior concorrente no campo da fama e adversário político. Após ficar totalmente curado e voltar a cantar é que Carreras soube da verdade, reatando a amizade e tornando-se um dos principais colaboradores dessa importante fundação.

O mundo assistiu, recentemente, a reconciliação entre Cuba e Estados Unidos que eram inimigos há mais de meio século. Sem apontar vencidos nem vencedores, Jorge Mário Bergoglio, o Papa Francisco, foi decisivo com sábia e oportuna intermediação para que essas duas nações agissem com inteligência e diplomacia.

Só os ignorantes, os incrédulos e os medíocres acreditam que jamais mudarão suas rotas nas estradas da vida. Salve, portanto, os que admitem erros para corrigir posições e acertar caminhos!

Carlos Moura Gomes <carlosmouragomes@yahoo.com.br>
Afogados da Ingazeira, PE Brasil - 21-Dezembro-2014 / 16:20:35
Fernando Pires,
Cordiais saudações.

Gostaria de sugerir algumas publicações que considero válidas para um entendimento mais profundo sobre questões do nosso tempo, sobretudo agora, quando está ocorrendo uma reaproximação entre os EUA e Cuba. Esse importante momento de maior contato entre o presidente norte-americano Barack Hussein Obama e o Presidente do Conselho de Estado da República de Cuba, Raúl Modesto Castro Ruz, sinaliza para um novo tempo de diálogo em um mundo muito mais complexo do que nas décadas de 1950, 1960 e 1970. Destaca-se aqui em particular a presença do Papa Francisco, cuja ação intermediou esse novo alinhamento, assumindo função de proa nos contatos diplomáticos.

SZULC, Tad. Fidel : um retrato crítico. 3. ed. São Paulo: Best Seller, 1987.

VAIZEY, John. Revoluciones de nuestro tempo : capitalismo. Ciudad de México: Fondo de Cultura Económica, 1977.

GUEVARA LYNCH, Ernesto. Meu filho Che . 3. ed. São Paulo: Brasiliense, 1986.

IGNACIO TAIBO II, Paco. Ernesto Guevara, também conhecido como Che . São Paulo: Scritta, 1997.

Um forte abraço a todos da minha querida Afogados da Ingazeira.

Walker Bezerra Vieira <walkerbv@terra.com.br>
Recife, PE Brasil - 19-Dezembro-2014 / 8:01:07
[Próximo]

Volta

Livro de Visitas desenvolvido pela Lemon Networks