AFOGADOS DA INGAZEIRA - MEMÓRIAS Guest Book

www.afogadosdaingazeira.com

x


 Registros de 4261 a 4290 do total de 4879 [Anterior] [Próximo]

Fernando, este relato de Zezé de Moura foi um grande presente de páscoa. Obrigado, a você como incentivador e a ele como produtor. O verso abaixo, do inimitável Manoel Filó, abraça o texto de forma adequada:

Sinto falta de roça do vizinho
Onde a tarde cantava a seriema
De um defeito num galho de jurema
Que um casal de rolinha fez um ninho
Sendo muito na beira do caminho
Um filhote assustou-se e foi ao chão
Quando eu quis colocá-lo na prisão
Pai mandou devolver-lhe a liberdade
Quando a gente magoa uma saudade
Incomoda demais o coração.

Ademar Rafael Ferreira - IP 189.0.134.68 <aherasa@ig.com.br>
Marabá, PA Brasil - 11-Abril-2009 / 22:25:44
FERNANDO, MUITO BOM O SEU TRABALHO. PARABENS

PAULO ANDRE - IP 200.167.138.3 <PAULO@SPELETRONICA.COM.BR>
AFOGADOS DA INGAZEIRA, PE Brasil - 11-Abril-2009 / 19:34:38
Convido você, Fernando Pires, a visitar meu blog e ver Afogados da uma maneira mais transparente.

Confira isso no link indicado.

http://vejaosertao.wordpress.com

Professor Inepto - IP 189.81.118.238 <lordezurzidor@gmail.com>
Afogados da Ingazeira, PE Brasil - 11-Abril-2009 / 16:21:47
"Vandalismo, a pedra no caminho da civilidade" -

Recentemente vi uma matéria sobre o assunto e transportei essa situação para o que ocorre em nossa cidade.

Sempre, quando das minhas estadas em Afogados da Ingazeira, observo as mudanças pra melhor que estão ocorrendo na cidade. Construções de uma nova Ponte no bairro Pe. Pedro Pereira, Quadras Poliesportivas em vários logradouros - inclusive na zona rural, Academia das Cidades recentemente inaugurada no bairro São Francisco, Sistema Viário e a belíssima Praça Mons. Alfredo de Arruda Câmara.

Os afogadenses estão felizes com essas obras estruturadoras que transformam a cidade em um local aprazível e melhor de se viver.

Mas, como existem os cupins que causam sérios prejuízos, entre os seres humanos existem os Vândalos.
Esses vermes estão destruindo os bancos de mármore que rodeiam a belíssima praça Mons. Alfredo de Arruda Câmara, ou o que ocorre é a baixa qualidade dos serviços/material implantados na obra?

Também vimos percebendo, já há algum tempo, o descuido com a limpeza da referida praça, aliada à FALTA DE CIVILIDADE de pessoas que jogam no chão e nos canteiros, na maior cara de pau, copos, papéis e palitos de picolés, além de sacos de pipocas, mesmo tendo as lixeiras disponibilizadas ao seu redor. Vemos, também, pessoas passeando nos canteiros, mesmo com a placa existente “NÃO PISE A GRAMA”. Não vemos mais a guarda municipal atuando nesse sentido, ou pode-se simplesmente dizer: “Não vemos mais a guarda municipal!”.

A iluminação da praça esta carecendo de uma urgente revisão/substituição das lâmpadas que, acredito, estão queimadas ou quebradas.

Acredito que o senhor prefeito não esteja vendo esse descaso com a coisa pública, pois cobraria imediatas providências dos seus secretários.

Caso a edilidade não aja com determinação para detectar quem ou o quê está causando esse prejuízo, até o 1º de julho, data do Centenário da Emancipação Política de Afogados da Ingazeira, teremos uma praça em frangalhos!

A verdade é que DEPREDAÇÃO, SUJEIRA, DESCUIDO, INCIVILIDADE, e a ausência da GUARDA MUNICIPAL que estava tão atuante no início, é o que vemos, atualmente, na nossa querida Afogados da Ingazeira.

(A foto mostra uma parte do "espelho" dos bancos ao redor da praça que estão quebrados)

Fernando Pires
Afogados da Ingazeira, PE Brasil - 11-Abril-2009 / 13:51:15
Fernando espero seu comentário e fotos sobre o estado deplorável em que encontramos a Praça Monsenhor Alfredo de Arruda Câmara, nesta manhã de sábado, dia 11. Não esqueça de destacar a depredação dos bancos, a sujeira nos jardins e, principalmente, as lâmpadas queimadas.

LUCIANO BEZERRA - IP 189.81.118.238 <lucianocamposbezerra@hotmail.com>
Afogados da Ingazeira, PE Brasil - 11-Abril-2009 / 11:45:41
Relembrando...

Várias pessoas têm sugerido que eu escreva sobre as experiências durante minha jornada por este mundo afora, no entanto, nenhuma pessoa tem sido mais insistente e persistente do que o caro amigo Fernando Pires. Sempre relutante à idéia de colocar no papel tais eventos, comentei com Sylvia, minha esposa. Ela reforçou o empurro dizendo que eu deveria aceitar o desafio, afinal de contas estamos comemorando nossas Bodas de Ouro, tendo, portanto muito o que contar.

Resolvi então que seria bom usar esta oportunidade para agradecer ao Senhor Deus, nosso criador e redentor, por todas as bênçãos que tem derramado sobre mim e minha família em todos os momentos e episódios da minha vida, pois sem Ele eu estaria perdido. Assim sendo, me parece que a maneira melhor é escrever uma série de Cartas ao Fernando, relembrando e relatando os desafios, as alegrias, bem como os momentos amargos e dolorosos de que participei, e sem duvida nenhuma, os cheios de amor e carinho.

(Leia mais, clicando em CRÔNICAS)

CRÔNICAS - Zezé de Moura <jojephd@hotmail.com>
Rosemead - Califórnia, CA USA - 10-Abril-2009 / 22:12:34
Esse site é muito bom, pois, nos mantêm informados sobre notícias da nossa região! Gostaria muito de ver a biografia do artista plástico Edierque José para trabalhar em um projeto pedagogico sobre arte!

Maria Rosângela - IP 200.164.227.164 <rosangela_zezinaldo@hotmail.com>
Carnaíba, PE Brasil - 10-Abril-2009 / 20:46:43
fotos pra mim

alex do nascimeto de lima - IP 201.39.194.114 <joes-romildo@cybervideo.com>
Afogados da Ingazeira, PE Brasil - 7-Abril-2009 / 19:07:34
O MEDO DE "VORTA-SECA" -

Por volta de 1957, na pequena localidade denominada Coruja, hoje Irajaí, no alto sertão de Pernambuco, terra natal do conhecido camarada Diógenes de Arruda Câmara, o domingo era, como ainda é, um dia de festa. Ali bem próximo, aproximadamente um quilômetro de distância, na fazenda Riacho do Mel, de propriedade do coronel Possidônio, então prefeito de Afogados da Ingazeira, o vaqueiro Vorta-seca e o patrão se preparavam para ir até a “ruinha” tomar uns “goles”, rever alguns amigos e saber das notícias, principalmente as de caráter político.

Vorta-seca tinha uma extrema facilidade pra “puxar” conversa. Além de curioso, gostava de estar sempre junto a pessoas “importantes”. Apesar de ser um homem forte, muito trabalhador, honesto e capaz de lutar com uma onça (daquelas pequenas) em plena caatinga, paradoxalmente, tinha pavor a escuro e um medo terrível da polícia. De forma que a noite pra ele era um tormento e encontrar uma volante policial era o mesmo que enfrentar Lampião. Como morava a cinco quilômetros da fazenda Riacho do Mel, onde trabalhava, sempre ia pra casa antes mesmo dos últimos raios crepusculares.
Quando perdia essa hora, tinha o hábito de dormir nos galhos de uma enorme Baraúna, árvore ainda existente as margens da estrada e ao lado da casa grande. Armava uma rede e ali se deitava aguardando os primeiros raios solares. Não conseguia um bom sono, mas dava pra cochilar. Até o vento o deixava trêmulo. Quando amanhecia era outro homem, se transformava. Nenhum médico conseguia descobrir, ou seja, diagnosticar esse estranho comportamento.

Bom, lá vão os dois, o coronel e o vaqueiro, rumo a Coruja. Vinte minutos cavalgando. Assim que chegaram, amarraram seus cavalos numa das poucas sombras que havia no lugarejo e foram direto pro boteco. Conversa vai, conversa vem e assim o tempo passou rapidamente. A tarde já estava quase virando noite e isso era um atropelo para quem não suportava a escuridão. Avisado pelo amigo-patrão, teve que voltar sozinho pra fazenda e alojar-se, ainda cedo, em seu esconderijo secreto.

Por coincidência, neste dia, lá pelas altas horas, houve um crime por motivo de vingança e deixaram a vítima enforcada na mesma árvore que nosso personagem estava “hospedado”. A polícia ao tomar conhecimento do fato dirigiu-se ao local para as providências de praxe, porém, nunca imaginava que tinha uma pessoa dormindo naquela árvore. Estavam certos de que haveria apenas o morto. Era uma madrugada escura e silenciosa. Devido ao barulho do motor do carro que permaneceu ligado para iluminar o local, nosso enigmático homem já acordou assustado e sem saber do ocorrido. Permaneceu calado, só observava o falatório dos soldados. Até que o sargento, chefe da equipe, indagou:
- Quem sobe pra tirar o homem?

“Vorta-seca,já desesperado e imaginando que era ele a quem procuravam, respondeu:

- Não precisa subir não senhor. Eu já vou descer...

Foi uma verdadeira confusão. Os quatro soldados e o sargento gritaram:
-O defunto tá vivo! Corram!...

Após certa distância, colocaram-se em posição de combate, aguardando o “ataque” do suposto morto.
Conseqüentemente, Vorta-seca foi descendo bem devagar até que percebeu não haver ninguém, apenas o farol do jipe ligado que de repente também pifou. Cauteloso e tremendo de medo, acendeu um fósforo, embora o dia já estivesse clareando. Foi ai que percebeu o cadáver balançando vagarosamente pela ação do vento. Também não teve dúvida, soltou o lençol que o protegia do frio e saiu em disparada aos berros:

- Pelo amor de Deus, acudam-me!

Lá adiante os policiais quando perceberam que vinha alguém, após largarem seus fuzis no chão, ouviram a ordem do sargento:
- Salve-se quem puder! O defunto vem ai e corre muito e tá nu!...

A melhor maneira de defender-se é atacando, mesmo de forma involuntária.

Carlos Moura Gomes - IP 201.45.104.4 <carlosmouragomes@yahoo.com.br>
Gravatá, PE Brasil - 6-Abril-2009 / 9:44:14
Gostaria de ver uma grade de proteção na parede da barragem de brotas. Sempre que vou a Afogados passo por la, mas devido a altura acho que deveria ter uma proteção.

Alcides Lira Braz - IP 189.120.49.81 <alcides.lira@hotmail.com>
São Paulo, SP Brasil - 5-Abril-2009 / 17:48:00
O Blog do Itamar, nas páginas de ontem, publicou uma entrevista com a policial Tânia, da ROCAM

BI – Nos dias de hoje ainda com uma sociedade machista o que é ser uma policial feminina?

Tânia da Rocam – Quando concluímos o curso e chegamos aqui em Afogados da Ingazeira encontramos dificuldades, porque a maioria do efetivo ainda não havia trabalhado com mulheres e nós percebemos certo preconceito; as pessoas tem uma certa desconfiança na capacidade feminina para atuar nesta área.

BI - E hoje?

Tânia da Rocam - Hoje eu não sinto mais preconceito nenhum, acho que eles já estão acostumados, a gente conquistou espaço, então ninguém duvida mais da capacidade da gente.

BI – Por que você prefere ser empregada exclusivamente no serviço operacional quando tem a oportunidade de desenvolver suas atividades no campo administrativo?

Tânia da Rocam – Gosto da atividade operacional, foi a única área que trabalhei até hoje, eu nunca fui voluntária para o serviço administrativo, mas para o serviço de rua, com o qual me identifico.

BI – Uma mensagem as mulheres de uma forma geral, inclusive as da gloriosa PMPE:

Tânia da Rocam – Que as que estão fora tentem ingressar, que a polícia precisa de mais mulheres. A mulher precisa ocupar um espaço maior dentro da corporação.

BI – Uma coisa boa que marcou na Polícia Militar:

Tânia da Roçam – O curso da Rocam.

BI – Uma coisa que lhe deixa triste:

Tânia da Rocam – A falta de reconhecimento da sociedade para com o nosso serviço.

A policial em tela é única em atividade operacional Rocam no interior de Pernambuco. É respeitada na corporação e atua nas ruas com profissionalismo e dedicação, sem deixar margens para críticas que costumam usar um mau exemplo como se fosse algo genérico.

A todo o momento nossos escalões superiores recebem orientações no sentido de diminuir o uso da força bruta, substituindo-a por técnicas eficientes de contenção e defesa. Chega, portanto, o fim da truculência, da rusticidade e da empáfia, característicos de organizações militares de séculos passados.

A Polícia Militar hoje é uma força amiga da sociedade!

Fernando Pires
Recife, PE Brasil - 3-Abril-2009 / 9:06:44

Há 85 anos, em 03 de abril de 1924, nascia em Reriutaba/CE, o segundo bispo da diocese de Afogados da Ingazeira.

Por ocasião dessa data, nesta sexta-feira 3, o radialista Nill Junior, na Rádio Pajeú, reapresentará o Debate das Dez realizado há 5 anos com o então bispo emérito de Afogados da Ingazeira, no seu aniversário de 80 anos.

Foi a última grande entrevista concedida por Dom Francisco e ela fará parte das comemorações dos 50 anos da Rádio Pajeú.

Fernando Pires
Recife, PE Brasil - 2-Abril-2009 / 16:49:05
Vilma Liberal, Helena Veras, Dária Pires, Sílvia Cruz e Paula Pires convidam as amigas afogadenses para o próximo Encontro/Almoço do Grupo Afogadense Amigas Para Sempre que será realizado na sede da AABB - Recife, localizada na rua das Malaquias, no próximo dia 17 de abril, às 12h.

As interessadas poderão contatar Vilma (3326.8647 / 8807.5366), Dária (3495.0397 / 8743.5789), Helena (3327.3426), Sílvia (3466.1681 / 8853.0732) ou Paula (3466.1681 / 8853.0732)

A cada dois meses, um grupo de senhoras e senhoritas afogadenses, ausente da sua cidade, se encontram para uma confraternização em algum restaurante do Recife, a fim de reencontrar-se, matar as saudades, rever amigas, papear, após longo ou breve afastamento da cidade natal e tão amada Afogados da Ingazeira.

Encontro do Grupo Afogadense Amigas
Recife, PE Brasil - 2-Abril-2009 / 10:46:28
VIA DOLOROSA E RESSURREIÇÃO DE JESUS CRISTO EM CONCERTO

Dentro das comemorações do Centenário de Afogados da Ingazeira, o Governo Municipal e a Paróquia do Senhor Bom Jesus dos Remédios trazem para a cidade "As 4 Sopranos em Concerto nas Igrejas", nesta quinta-feira 02, a partir das 20h na Catedral.

A apresentação é uma reflexão cantada da via dolorosa e ressurreição de Cristo, com canções sacras eruditas de grandes compositores como Mozart, Dubois, Handel, Mendelssohn, Bizet, Franck, Gounod, Somma, Vivaldi, Purcell, Caccini, Haydn, Pergolesi e Spirituals.

O Concerto reúne um repertório que vai do barroco ao contemporâneo, com narrativas, representação e simbolização cênicas, criando no ambiente interno acústico e arquitetônico da Catedral Senhor Bom Jesus dos Remédios um clima de reflexão e introspecção.

As 4 Sopranos do Conservatório Pernambucano de Música, é formada pelas Sopranos Líricos, Elizete Galvão e Raquel do Monte, Soprano Lírico Ligeiro, Evenilde Veras, Soprano Lírico Spinto, Rosemary Carlos, e o pianista Jetro Rodrigues.

A apresentação recebe o incentivo do Governo do Estado, através da Secretaria Estadual de Educação e Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco – Fundarpe, por meio do Funcultura.

As 4 Sopranos, em Concerto nas Igrejas
Quinta-feira, 02 de abril de 2009, às 20h
Na Catedral Senhor Bom Jesus dos Remédios

Prefeitura Municipal de Afogados da Ingazeira
Assessoria de Comunicação
Daniel Ferreira
87-9998.0005 / 81-8879.6004

Fernando Pires
Recife, PE Brasil - 2-Abril-2009 / 10:21:52
Por acaso, pesquisando na internet, localizei essa crônica de 15 de setembro de 2008 do escritor e cronista Samarone Lima, quando de sua passagem por Afogados da Ingazeira.

"Saio para caminhar pelas ruas de Afogados da Ingazeira. A beleza dos muros baixos. O frio matinal do Sertão do Pajeú. O silêncio. A praça principal, cheia de gameleiras, flores, e o singelo aviso: “não pise o canteiro”. Os primeiros rostos matinais, os bons dias. Os olhos bons do povo do sertão. Passo por uma casa com três gaiolas na frente. Um passarinho é um galo de campina, conheço de longe. Há um azulão. Pergunto ao senhor simpático, que troca a comida, qual é o terceiro. “É um bigode”, diz com satisfação(...)"

(Leia todo o texto em CRôNICAS)

CRÔNICAS
Recife, PE Brasil - 1-Abril-2009 / 17:55:52
Sugiro aos leitores deste mural, uma visita ao http://ocarao.blogspot.com/ do amigo Itamar. Ele, além de blogueiro, é contador de "causos". É interessante!

Fernando Pires
Recife, PE Brasil - 1-Abril-2009 / 15:02:12
Caro Alexandre, muito obrigado pela atenção. Infelizmente não pude estar presente a essa Missa em Ação de Graças, que, acredito, foi de muita emoção e beleza. Mas na Semana Santa irei dar meu abraço nesse bravo homem que luta para viver mais e mais. Isso aí tem o dedo de Deus, e da esposa, dona Terezinha, companheira dedicada que ele escolheu e bem, para viver por toda a vida, na alegria, na tristeza, na saúde e na doença...

Afogados da Ingazeira, com já disse, tem o dever de homenagear esse homem que durante toda a sua vida profissional se dedicou aos cuidados com a saúde não só de afogadenses, mas de uma região; fossem pobres ou ricos, brancos, negros, pardos, amarelos. E isso, desde o final dos anos 30 em que não era comum na região o uso de automóveis, e imagine se existiam estradas para o deslocamento, como hoje!

Há alguns meses, entrevistando, aqui no Recife, um seu antigo vizinho e velho amigo Renato Bernardo Vieira, ele, emocionado, às lágrimas, disse que não contou as vezes em que via dr. Hermes chegar em casa, altas horas de noite, cansado e logo em seguida um aflito e pobre afogadense vir chamá-lo para atender a esposa dele que estava prestes a dar à luz; ou um familiar que estava em estado grave e lá ia dr. Hermes, em lombo de animais atravessando rios e riachos, transpondo barreiras, subindo serras com o único intuito: Salvar Vidas.

Concordo quando você diz: Dr. Hermes de Sousa Santo.

Fernando Pires
Recife, PE Brasil - 1-Abril-2009 / 13:59:37
Caro Fernando, como proposto, foi realizada ontem missa em ação de graças pela passagem dos 99 anos de vida do Dr Hermes Canto. Na verdade, pelo período quaresmal, a missa já haveria, em contato com a Diocese apenas acrescentou a ação de graças.

Foi um belo momento. O Monsenhor João Carlos presidiu, esposa Terezinha, o filho Hermes Júnior e outros familiares acompanharam, além de um boa participação dos fiéis. Prestaram homenagens com depoimentos o Governo Municipal, através do vice-prefeito Augusto Martins, o Rotary Club, através de mim, presidente, e da companheira Sônia Patriota, governadora assistente, o também médico e também ex-prefeito Orisvaldo Inácio e a professora Elvira.

A pedido dos companheiros do Rotary, fiz o soneto abaixo. O mesmo foi impresso em marcadores de livro, sendo repassadas algumas unidades à família juntamente com um cartão e um ramalhete de rosas durante a solenidade. Ah, no marcador usei uma foto do Dr Hermes.



Dr Hermes

Doutor Hermes Souza Canto
Por sua vida e seu legado
Bem que podia ser chamado
De Hermes de Souza Santo


A idade serve de manto
Cobrindo um corpo cansado
Por tanto bem praticado
Que só Deus sabe do tanto


Hoje com 99
É exemplo que comove
Tal uma graça alcançada
Patrimônio legendário
Orgulho de centenário
Desta terra abençoada

Grande abraço, Alexandre Morais
Afogados da Ingazeira, 31 de março de 2009

Alexandre Morais <ajlmorais@gmail.com>
Afogados da Ingazeira, PE Brasil - 1-Abril-2009 / 13:30:33
2009 - Centenário de Emancipação Política de Afogados da Ingazeira e 99º Aniversário de Dr. Hermes de Sousa Canto.

Neste 31 de março de 2009, Afogados da Ingazeira tem, por dever de gratidão, homenagear Dr. HERMES DE SOUSA CANTO.

A advogada e professora Elvira de Siqueira presta a sua homenagem que é, também, o que todos os afogadenses gostariam de dizer:

"Dr Hermes de Sousa Canto, quem é esse homem? Para mim é, ao mesmo tempo, fácil e difícil falar sobre essa figura. Fácil porque ele é parte integrante da nossa terra, da nossa gente, da nossa vida. Difícil porque, por mais que eu queira expressar o pensamento a respeito dele, ainda resta muito a dizer.

Imagino o dia e a hora em que aquele jovem médico, recém diplomado, saía da região litorânea, navegando não nas ondas do mar, mas nas ondas de poeira nas difíceis e tortuosas estradas daquela época; ou, quem sabe, pelos trilhos da estrada de ferro, rumo às plagas sertanejas. Que pensamentos povoariam a mente daquele jovem? Que sentimentos invadiriam o seu coração? Só um grande amor à profissão e o desejo de servir o impulsionariam a uma aventura tão estranha.

Pensando bem, eu ousaria dizer: Está provado que Deus é sertanejo. Ele sabia o quanto essa região carente precisava de um médico de tamanha envergadura. Ele aqui exerceu sua profissão com brilhantismo, não só em nossa cidade, mas por toda a região e até em cidades e povoados do vizinho estado da Paraíba.

Nos seus 99 anos vividos com dignidade e respeito, nunca teve o seu nome maculado pelo adjetivo "Mercenário". Este sim merece todo o nosso respeito e gratidão por ter sido, de fato, "o médico das nossas famílias". Quantas vidas foram salvas por ele! Que bom se muitos médicos de hoje se espelhassem nesse exemplo de retidão.

Não foi à toa que ele foi o primeiro prefeito constitucional de nossa cidade. Também não foi à toa que ele representou o nosso povo, por ocasião das posses dos dois primeiros bispos Diocesanos: o querido Dom Mota e o amado e inesquecível Dom Francisco. Que bom Dr. Hermes Canto, que o senhor escolheu esse pedaço de chão como o seu "CANTO", decidindo que aqui é o seu lugar. Não tenho dúvidas de que o senhor se sentiu acolhido e amado por essa gente que tão bem sabe abraçar quem a ela se achega.

É inegável que devemos homenagens também a D. Terezinha que, jovem e bela, o atraiu e foi um vínculo forte para prendê-lo aqui.

Pela sua integridade, pela sua dedicação, pela maneira singular de exercer a medicina e de fazer amigos, o senhor conquistou a estima de todos. Nós só temos que lhe agradecer dedicando ao senhor todo o nosso carinho e respeito.

Neste seu aniversário, nós é que estamos de parabéns porque o senhor continua pisando o nosso chão. Agradecemos a Deus por isto e suplicamos que Ele nos conceda a graça de tê-lo ainda por muito tempo no meio de nós.

Com muito carinho, sua eterna admiradora. Elvira."

Fernando Pires
Recife, PE Brasil - 31-Março-2009 / 10:13:14
Prezado Fernando, Quanto estive ai no Carnaval, resolvi no domingo dar uma 'passeada' com minha familia lá por Tabira e Sao José do Egito (fazia tempos que nao ia por aqueles lados).

Quando vi o carro da Nordeste 'tombado' na estrada, lembrei-me das péssimas condições que estão estas estradas que ligam Afogados a Tabira e Sao José do Egito.

Realmente, voce tem que 'driblar' os buracos, além de muito cuidado com as curvas, pois além da péssima sinalização (se é que tem), ainda por cima os acostamentos nao ficam atrás.

É um 'festival' de buracos incríveis e coloca em risco a vida daquelas pessoas que trafegam diariamente naquele trecho.

Gostaria de saber se quando Eduardo Campos foi por aí, passou uma semana na região, ele foi via terrestre ou de helicóptero ? Tenho certeza que os politicos jamais deixariam ele trafegar por esta estrada ruim e perigosa.

Eu fico a imaginar como fica à noite a pessoa ter que dirigir nequele trecho e, DEUS nos livre, tiver que transportar uma pessoa doente, precisando de um atendimento medico de urgencia? nao é bom nem pensar.

Portanto, vamos chamar a atenção dos governantes daquelas cidades para fazer um 'mutirão' e tentar resolver, ou minimizar os serios problemas que estas estradas podem causar ao pobre mortal que se aventurar a passar por lá.

Sugiro até que como é de interesse de todas as 03 cidades (Afogados, Tabira e São José), poderia cada uma contribuir com um tipo de serviços.

Uma fazia melhorar do asfalto, outra a sinalização, outra os acostamentos e placas, etc...

Peço que a Rado Pajeu com o Nill faça uma enquete sobre o assunto.

Vamos confiar nos polititos da regiao para achar uma saida para a precaria situação em que encontra-se o trecho AFOGADOS-TABIRA-SAO JOSE DO EGITO.

OBS. Acredito que outras estradas da regiao devem estar passando pelos mesmos probemas.

Forte abraço a todos e em especial minha tia ZEZINHA MARTINS DE BRITO, que esta enferma, pessoa da mais alta estima, ela é irma da minha mae LUIZINHA MARTINS, e das minhas tias CARMINHA, MARGARIDA (DÓ), LILA, JOAO DA MATA, mas que daqui estamos orando pela sua melhora.

Fiquem com DEUS e uma boa noite. Recife/PE 30.03.2009

manoel antonio moura - IP 189.70.145.39 <martinsmoura@hotmail.com>
Recife, PE Brasil - 31-Março-2009 / 10:08:27
Caro Fernando: Tirando os "noves fora" dessa pendenga do Cine São José, resta a nós católicos, que temos o nome de nossos avós e bisavós inscritos no livro de contribuintes para a construção daquela catedral e formação daquela diocese, nós que lá fomos batizados, fizemos catecismo, primeira eucaristia e crisma, a amargura de constatar que o senhor administrador diocesano encaminha a diocese para a prática de uma ilicitude condenada por Deus e pelos homens de bem.

Ora, se entregou em comodato, ou seja cessão gratuita, um imóvel nas condições que entregou o Cine São José e agora pretende retomar nas condições em que ele se encontra, reconstruido, aparelhado, mobiliado, sem ressarcir as benfeitorias, ofende ao Décimo Mandamento do códice entregue pelo próprio Deus a Moisés e ao Código Civil Brasileiro, art. 884 a 886. Tenha juizo Pe. João, o fogo do inferno existe!

Gilberto Carvalho Moura - IP 201.47.22.166 <carvalhomouraadvogados@gmail.com>
Curitiba, PR Brasil - 30-Março-2009 / 23:05:38
Carro da Nordeste Segurança tomba na “Curva da Morte” - Mais um acidente foi registrado na PE 320, na chamada 'Curva da Morte', no município de Afogados da Ingazeira. Um carro da Nordeste Segurança capotou no local, no início da tarde desta sexta-feira (27).

O trecho em questão é bastante perigoso e nele já ocorreram inúmeros acidentes, alguns deles graves. “No local o motorista só pode contar com Deus, porque são animais soltos, crateras de palmo em palmo, falta de placas e os olhos fechados do Poder Público”, disse o radialista Welligton Rocha.

Apesar do estrago no veículo, o motorista, e os seguranças sofreram apenas arranhões leves. Por inúmeras vezes a Câmara Municipal solicitou providências no referido trecho. O governo estadual promete para este ano uma obra para melhorar as condições da pista.
Do blogdoitamar.com.br

Fernando Pires
Recife, PE Brasil - 30-Março-2009 / 15:06:02
Há menos de 4 anos - numa sexta-feira, 13 de Maio de 2005 - André Dib escrevia para o Diário de Pernambuco:

"Garanhuns no circuito de exibição nacional

(...) Com exceção de Caruaru, Petrolina, Afogados da Ingazeira - e a partir de julho, Garanhuns, não existem salas fora da capital. Procurando suprir a carência, o projeto Pernambuco Faz Cinema, com recursos do Governo do Estado (Funcultura), catalogou 29 municípios que têm uma estrutura em potencial para receber equipamento de cinema, todos esperando reforma predial. Geraldo Pinho, diretor do Museu da Imagem e do Som (Mispe), afirma que são bem-vindas todas as iniciativas de exibição de filmes no Interior. "A gente vive talvez o melhor momento de nossa produção cinematográfica, mas não conseguimos levá-la para o Interior", lamenta Pinho, que prevê a abertura de um cinema em Fernando de Noronha como próximo passo do projeto."

Alguém saberia dizer quantas salas existem em Pernambuco, sem contar com a de Afogados da Ingazeira que está na iminência de ser excluída dessa lista?

Fernando Pires
Recife, PE Brasil - 30-Março-2009 / 14:39:32
Amigo Fernando, Encontrando com Augusto Martins na Rádio Pajeú onde ele participava de uma entrevista hoje (Programa da Prefeitura) fui até ele externar o que sentia em relação a ele neste processo do Cinema e contei da nota em seu site, para evitar futuras distorções.

Me garante Augusto não ter sido omisso. Diz ele que externou ao Prefeito Totonho Valadares sua concordância em relação à locação do Cinema pela Prefeitura, desde que fosse garantido espaço para a Comissão continuar exibindo seus filmes.

Augusto disse que alguns grupos culturais do município tentam apresentar-se no cinema mas o custo do aluguel (R$ 150,00) inviabiliza esse espaço, que passaria a ser garantido pelo município com a locação pelo executivo.

Diz também que de fato não era o coordenador da Comissão, mas foi seu idealizador. Deixei em clima de abertura todo meu pensamento a respeito e os riscos que esse processo pode causar ao município em meio a seu centenário, como já o fiz aos outros entes envolvidos na discussão. Espero, na conversa franca com Augusto, tê-lo feito refletir ainda mais sobre o tema. A propósito, ele estará amanhã no Debate das Dez, por ter sido questionado por Evanildo Mariano e acusado de omissão no processo.

Nill Junior
Afogados da Ingazeira, PE Brasil - 30-Março-2009 / 14:07:19
Caríssimo Fernando: acabei de encaminhar um e-mail para você com o link http://g1.globo.com/Noticias/Cinema/0,,MUL926867-7086,00.html " 91% dos municípios do Brasil não têm cinema"(globo.com)

Não tenho qualquer pretensão de que o texto sirva para reflexão, afinal quem decide o destino do Cine São José não somos nós. Lamento a situação e o destino que está sendo dado ao único cine-teatro de Afogados da Ingazeira, no ano em que o povo e seus representantes eleitos festejam o Centenário da cidade. As reuniões que têm sido feitas e os resultados obtidos parecem não ser muito positivos para a sobrevivência desse Cine-Teatro e sua principal atividade...
Nos dias atuais, parece difícil administrar um bem que já está de pé há tantos anos. Os interesses se chocam. Para quem está longe, é bom saber que ainda se fazem reuniões, discutem-se propostas, contudo, as notícias divulgadas sobre os resultados concretos são ruins.

Estamos habituados àquela imagem histórica do Cine São José, que tanto serviu à cidade e Região, ao Estado e ao Brasil, abrigando incontáveis eventos de lazer, de cunho sócio-político-educacionais, reunindo plateias, cedendo sua tela e palco a esses grandes momentos. A gente começa a buscar números para justificar nossas ideias em defesa desse patrimônio. Quanta gente, em diversas ocasiões, valeu-se daquele espaço? Para quem mora em Afogados da Ingazeira, o Cine São José tem algum valor? Quanto custaria demolir e construir outro Cine-Teatro? Mas ali, não ficaria mais moderno um "shopping" com lojas e salas de cinema? A quem cabe defender os interesses do imóvel? Ele é público ou privado? Quem paga suas contas, impostos e taxas? Quem é o responsável pela folha de pagamento dos funcionários? Qual é o peso da participação do Ministério da Cultura nessas reuniões decisórias?

Acompanho com pesar o andamento das discussões em torno do destino do CINE SÃO JOSÉ. Independente de qualquer outro sentimento saudosista, o meu primeiro pensamento foi de que em pleno ano do Centenário, após a publicação de um grande calendário de Eventos, Afogados de Ingazeira (desta vez), vai perder um Cine-Teatro e, possivelmente, tudo indica que o prédio vai ser ocupado por mais uma Igreja, como temos visto acontecer Brasil afora, haja vista que os bingos estão proibidos!

Maria de Fátima Pereira da Silva - IP 189.121.203.151 <fbaiana53@hotmail.com>
São Paulo, SP Brasil - 30-Março-2009 / 12:13:43
Acabamos de ouvir a discussão, na Rádio Pajeú, no programa Debate das Dez com Nill Júnior, sobre os Destinos do Cine São José.
Evanildo Mariano questionou a derrubada do Coreto e do ACAI.
Gostaria de dizer que a demolição do Coreto não foi obra exclusiva do Prefeito da época, sr. Joãozinho Alves, mas, também, dos afogadenses que não levantaram uma palha sequer para evitar tal procedimento. Ele estava entregue às baratas, servindo de mictório ao ar livre e não teve quem fizesse uma Campanha de reconstrução.
O ACAI, da mesma forma, deu espaço ao progresso criando o acesso do Sistema Viário à cidade porque era só escombros e ninguém teve a ousadia que tiveram Carlinhos de Lica & Cia.

Agora, o Cine São José inevitavelmente sofrerá com a mudança de administração pois não acredito que ele continue tão VIVO sem a Projeção de filmes bem administradas por Carlinho de Lica & Cia. Digo isso porque se o Cinema for entregue a outros, fui informado que a Associação Cultural São José não deixará os equipamentos de transmissão e que já existem propostas de algumas prefeituras para cessão dos equipamentos.

Ouvi todo o Debate e me convenci de que são favas contadas: O prédio será repassado para a administração municipal, sem sombra de dúvida.

No momento do debate passei email para Nill Júnior fazendo comentários. Acredito que ele não tenha recebido.

Fernando Pires
Recife, PE Brasil - 30-Março-2009 / 11:28:03
COMISSÃO RECEBE PROPOSTA PARA EXIBIR FILMES NO CINE SÃO JOSÉ COM ESPAÇO CEDIDO PELA PREFEITURA. CASO NÃO ACEITE, DEIXARÁ PRÉDIO

Em reunião que durou mais de duas horas neste sábado (28) entre representantes da Diocese de Afogados da Ingazeira (Monsenhor João Acioly), da Prefeitura (Alexandre Morais) e da Comissão que Administra o Cinema (Evanildo Mariano) foi oficializada uma contra proposta para que filmes continuem sendo exibidos pelo grupo que administrou até hoje o Cinema, contando ainda com Carlos Gomes e Marcos Antonio. A proposta seria de que a Comissão ficasse responsável exclusivamente pela projeção de filmes, em dias e horários que seriam formalizados entre os entes envolvidos no processo (Prefeitura, Comissão e Diocese). A proposta praticamente é uma confirmação oficial de que é “caminho sem volta” a locação do prédio do Cine São José pela Prefeitura de Afogados da Ingazeira à Diocese local, pondo fim ao comodato de 15 anos entre Diocese e Comissão, representada pela Associação Cultural São José.

Pela proposta, seria garantido que o espaço para exibição de filmes ficaria preservado, com a Comissão agora repassando uma espécie de contrapartida pelo consumo de energia elétrica à Prefeitura e não mais à Diocese. Caso não aceite a proposta – pelo que foi apurado – a Comissão estipularia um prazo para deixar definitivamente o Cine São José, levando consigo o que lhe pertence, que aliás, ainda não está claro entre as partes. A Comissão interpreta ter direito a levar além da máquina e da tela de projeção as cadeiras e até o ar condicionado central, frutos da reforma financiada pelo Governo do Estado. A Diocese ainda não se pronunciou oficialmente, mas estaria se certificando juridicamente do que deveria ser mantido no prédio.

O fato de perder o controle administrativo do Cinema e vê-lo indo para o Executivo - que a Comissão diz sempre ter fechado as portas para projetos como “A Escola vai ao Cinema” – contraria a Comissão, que deve mesmo optar por não mais exibir filmes no Cine – sob a alegação de incompatibilidade com a nova administradora e discordância da forma como a Diocese tomou a decisão, segundo eles “unilateralmente”.

À Diocese, que ainda não se pronunciou, parece estar pesando o fato de a Comissão – Através da Associação Cultural São José - não ter oficializado interesse de manter o Comodato no Prazo legal, além de não cumprir com outras cláusulas da parceria.

A Comissão ainda não oficializou sua decisão final à proposta, o que deverá ocorrer nesta semana.

A manifestação que segundo rumores, poderia ocorrer no dia da reunião não aconteceu.

DEBATE

O Debate das Dez do Programa Manhã Total (DA RÁDIO PAJEÚ) vai tratar do tema por uma hora nesta segunda-feira.

Segundo a Produção do Programa, estão sendo convidados para debater o sob o tema "O FUTURO DO CINE SÃO JOSÉ" além do Monsenhor João Carlos Acioly Paz (Administrador Diocesano), Evanildo Mariano (Da Associação Cultural São José) e Alexandre Moraes (Secretário de Cultura). O Debate deverá esclarecer pontos da discussão ainda não levado a público. O modelo do Debate será o mesmo dos que acontecem costumeiramente.
O ouvinte vai poder fazer perguntas pelo telefone (87) 3838-1213 ou pelo site www.superpajeu.com.br

Nill Júnior <superpajeu@hotmail.com.br>
Afogados da Ingazeira, PE Brasil - 29-Março-2009 / 22:35:16
Amigo Marcelo Martins (Boiba), Não poderia calar diante de seu comentário e me sinto obrigado a discordar duas vezes do amigo:
Primeiro, a Comissão não foi "encabeçada" por Augusto Martins, já que todos os cinco tinham o mesmo papel em sua formação e tiveram participação equitativa, igualitária na discussão.
Segundo, o mesmo Augusto - por quem tenho amizade mas não a obrigação de omitir-me por isso - não só abandonou a Comissão deixando apenas três integrantes, como na condição de vice prefeito foi totalmente omisso e não deu nenhuma contribuição concreta para o Cinema. Inclusive agora não dá opinião alguma e parece calar-se diante da polêmica em tela, escondendo-se sob a justificativa de que "é o vice e não o prefeito que é quem decide", quando deveria ao menos manifestar-se e fazer o executivo ver o quão grave pode ser o resultado de toda essa polêmica com o fim da atividade cinematográfica que ele ajudou - em parte da história - a construir.
A própria comissão que resistiu (Carlos, Evanildo e Marcos) o classifica como omisso. Para mim omissão é mais grave que uma decisão equivocada, pois no último caso ao menos alguém tentou acertar. Assim, Augusto só vai ajudando a enterrar seu nome na história. O acorde antes que seja tarde. Um abraço, Nill Júnior

Nill Júnior
Afogados da Ingazeira, PE Brasil - 29-Março-2009 / 21:34:18
Quanto às dúvidas suscitadas com relação às benfeitorias efetuadas para tirar o cinema dos escombros, já me manifestei anteriormente, além disso, a explicação de Edson Siqueira esgota o assunto. Ademais, lamento não comungar da mesma opinião que D. Elvira dedica ao senhor administrador diocesano. É mais um coronel que se revela. Já tivemos coroneis de verdade, de patente, barrete e espada e ultimamente nos surgem coronéis de saias, de pontes de concreto e safena e agora um coronel de batinas. Sinto que Afogados está cada dia mais parecida com Tabira, tem mais caciques que indios.

Gilberto Carvalho Moura - IP 189.114.234.226 <gcmouraadv@yahoo.com.br>
Curitiba, PR Brasil - 29-Março-2009 / 11:19:02
ARIANO PARA 2.400 ALUNOS - A Secretaria de Cultura promove dia 23 aula-espetáculo no Teatro Guararapes para alunos da rede estadual. Além do Recife, a aula irá para Petrolina, Jaboatão, Chã Grande, Afogados da Ingazeira, Vitória, Nazaré da Mata e Paulista.

Jornal do Commercio

Fernando Pires
Recife, PE Brasil - 29-Março-2009 / 10:04:53
[Anterior] [Próximo]

Volta

Livro de Visitas desenvolvido pela Lemon Networks